PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Náutico é campeão Pernambucano; jogadores do Sport atacam árbitro

Jogadores do Sport atacaram trio de arbitragem - Reprodução/TV Globo
Jogadores do Sport atacaram trio de arbitragem Imagem: Reprodução/TV Globo

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

23/05/2021 18h22Atualizada em 25/05/2021 21h15

O Náutico venceu o Sport nos pênaltis, por 5 a 3, após empate no tempo regulamentar em 1 a 1, e conquistou seu 23º título do Campeonato Pernambucano na tarde de hoje (23), no estádio dos Aflitos, no Recife. Após a derrota, os jogadores do Leão se revoltaram e foram para cima do árbitro Rodolpho Toski Marques e dos seus auxiliares.

Por conta do clima quente, os seguranças contratados pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF) teve de entrar em campo e afastou os atletas. Os jogadores do Sport desceram para o túnel, enquanto os atletas do Timbu comemoravam.

Sem palavras para descrever, apenas VERGONHA. Não adianta ir pra cima do juiz, NÃO mereceu o título, e não ganharam. Parabéns ao Náutico que agora pode comemorar depois de 53 anos. https://t.co/gh765y41Wr

-- SPORT NEWS ? (@NEWSPORT87) May 23, 2021

A confusão começou quando Giovanny, do Náutico, perdeu um pênalti. Ele cobrou de cavadinha e Mailson defendeu com facilidade. O VAR, no entanto, revisou o lance e viu que o goleiro estava com os dois pés fora da linha do gol. Por conta disso, o árbitro voltou a cobrança e Giovanny, dessa vez, balançou a rede.

Por meio de nota, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) informou que "não houve o registro acerca do acontecimento da polícia ter usado spray de pimenta nos jogadores do Sport".

Ainda de acordo com a Federação, o tumulto, de fato, aconteceu após a disputa por pênaltis. "No entanto, não foi amparado pela Polícia Militar, como é citado na matéria. E sim, pela segurança privada contratada pela Federação Pernambucana de Futebol, que apenas conduziu o quarteto de árbitros para o túnel em segurança".

No primeiro jogo, as equipes já haviam empatado também por 1 a 1. Na partida deste domingo, os gols foram feitos por Kieza, para o Náutico, e Mikael, para o Sport, ambos no segundo tempo. Agora o Sport foca na Série A do Brasileirão, enquanto o Náutico tentará o acesso à elite ao disputar a Série B. O campeão pernambucano estreia diante do CSA, sexta-feira (28), nos Aflitos. O Sport joga contra o Internacional, domingo (30), no Beira-Rio.

Partida começa com faltas e cartões amarelos

O jogo começou acirrado com as duas equipes buscando ataques pelas laterais e evitando jogadas ofensivas adversárias através de faltas duras, com o objetivo de não dar nenhuma chance para um gol. A movimentação resultou, inclusive, em dois cartões amarelos, um para Maidana, do Sport, e outro para Rhaldney, do Náutico, em menos de quatro minutos de jogo.

Náutico é o primeiro a arriscar; Sport responde no contra-ataque

O primeiro lance de perigo do jogo surgiu após escanteio para o Náutico, aos 18 minutos. Na cobrança, o goleiro Maílson falhou e deixou a bola para Kieza chutar, que mandou em direção ao gol, mas, em cima da linha, Maidana salvou o Sport. A jogada originou em um contra-ataque do Leão iniciado por Zé Welison, que mandou uma bomba de fora, mas Alex Alves defendeu.

Quase dois gols olímpicos

Aos 34 minutos, Jean Carlos surpreendeu e bateu escanteio muito fechado para o gol, mas Maílson cortou e evitou o gol olímpico. Menos de um minuto depois, Jean Carlos insistiu e cobrou novamente fechado, mas desta vez a bola foi na rede pelo lado de fora.

Segunda etapa começa ainda mais acirrada

As equipes voltaram a campo com ainda mais vontade de abrir o marcador e evitar futuros pênaltis. Depois de algumas investidas sem sucesso de ambas as equipes, o Sport conseguiu emplacar uma jogada perigosa aos 20 minutos com Patric. O lateral recebeu bola na ponta direita, matou no peito, cortou Bryan, mas não chutou bem, mandando a bola por cima do gol alvirrubro. Cinco minutos depois, o Náutico respondeu com Kieza cabeceando na trave do Timbu.

Kieza aproveita vacilo e abre o placar

Marcão, ao tentar tocar a bola para outro companheiro, mandou no pé do atacante alvirrubro Kieza, que avançou sozinho e fuzilou o gol de Maílson para abrir o placar. Na comemoração, o atacante tirou a camisa e acabou recebendo amarelo do árbitro Rodolpho Toski.

Sport empata a partida vai para os pênaltis

Aos 40 minutos da segunda etapa e depois de uma sequência de ataques, Júnior Tavares bateu escanteio fechado, em direção ao gol, mas Alex Alves espalmou para escanteio. Após novo levantamento, Toró desviou para o meio e Mikael completou para as redes, empatando a partida. Com a igualdade, a decisão foi para as penalidades.

Náutico leva a melhor nos pênaltis e conquista o estadual

Com a igualdade no tempo normal, a decisão do título foi para as penalidades e o Náutico levou a melhor sobre o Sport por 5 a 3. Jean Carlos, Vinicius, Hereda, Giovanny e Kieza marcaram pelo Náutico. Pelo Sport, Maidana, Mikael e Tréllez marcaram, mas Marquinhos desperdiçou sua batida.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 1 (5) x (3) 1 SPORT
Competição:
Campeonato Pernambucano (final)
Estádio: Estádio dos Aflitos, no Recife (PE)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (PR) e Kleber Lucio Gil (PR)
Cartões amarelos: Maidana (SPO), Adryelson (SPO), Bryan (SPO), Tréllez (SPO), Marquinhos (SPO), Rhaldney (NAU), Luiz Henrique (NAU), Erick (NAU), Kieza (NAU)
Gols: Kieza (NAU), aos 32 minutos do segundo tempo (1-0), e Mikael (SPO), aos 40 minutos do segundo tempo (1-1).

NÁUTICO: Alex Alves, Hereda, Camutanga (Ronaldo Alves), Wagner Leonardo, Bryan, Rhaldney (Marciel), Djavan (Matheus Trindade), Jean Carlos, Erick (Giovanny), Kieza e Vinicius. Técnico: Hélio dos Anjos

SPORT: Maílson, Patric, Iago Maidana, Adryelson, Sander, Marcão Silva (Tréllez), José Welison (Thiago Lopes), Júnior Tavares, Everaldo (Toró), Neilton (Marquinhos) e Thiago Neves (Mikael). Técnico: Umberto Louzer

Futebol