PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio empata Gre-Nal, confirma vantagem e é tetracampeão do Gaúcho

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

23/05/2021 18h00

Classificação e Jogos

Um, dois, três, quatro. O Grêmio conquistou hoje (23), diante do Internacional, o quarto título seguido do Campeonato Gaúcho. A taça veio com empate, pelo placar de 1 a 1, na Arena do Grêmio. O resultado confirmou a vantagem gremista, obtida na semana passada, com vitória de 2 a 1 no estádio Beira-Rio. O Gre-Nal 432 foi marcado pela tensão, seja pelo bate-boca e expulsão de Rafinha e Yuri Alberto ou postura dos times ao longo do confronto. Nos minutos finais, houve confusão e Paolo Guerrero foi expulso depois do encerramento da partida.

Ferreira fez o gol do Grêmio, enquanto Rodrigo Dourado empatou para o Inter. Ao longo do clássico, o domínio trocou de mãos várias vezes. E os gols saíram justamente quando o outro lado se apresentava melhor.

O título estadual mantém hegemonia local do Grêmio, mesmo após a saída de Renato Portaluppi. O clube venceu o Gauchão em 2018, 2019 e 2020 com o ídolo.

Para o Internacional, segue o jejum. O título mais recente do Estadual no Beira-Rio foi obtido em 2016. Foi a segunda derrota para o Grêmio na final do torneio, desde então.

Quem decidiu: Ferreira

Camisa 11 anotou o sétimo gol na temporada e garantiu a vitória. No lance, esbanjou fôlego e técnica para o drible curto em Rodinei. A finalização contou com ajuda de Marcelo Lomba. No decorrer do jogo, Ferreira agregou velocidade sempre.

Quem decepcionou: Edenilson

Um dos principais jogadores do Inter, mas que foi discreto no clássico. Sem grande interação ofensiva, saiu com 12 minutos do segundo tempo.

Rafinha e Yuri Alberto expulsos

Impossível falar do Gre-Nal 432 sem abrir espaço para a confusão entre Rafinha e Yuri Alberto. A dupla protagonizou duas disputas no primeiro tempo e a segunda, rendeu vermelho. O atacante do Inter reclamou de agressão e o lateral do Grêmio rebateu. Foram seis minutos de confusão, que começou no campo e só não avançou para o vestiário graças à intervenção dos seguranças dos dois clubes.

Moisés x Diego Souza no alto

Decisiva no jogo de ida da final, a bola aérea recebeu cuidado adicional do Inter. O time de Miguel Ángel Ramírez mudou o jogador designado para marcar Diego Souza. Ao contrário do Gre-Nal no estádio Beira-Rio, a missão de disputar os lances com o centroavante foi de Moisés. A força física do lateral deu mais competitividade ao time no fundamento.

Palacios joga "por dentro"

O camisa 16 cumpriu papel diferente na Arena do Grêmio. Da ponta, o chileno passou a aparecer mais pelo centro. "Por dentro", Carlos Palacios atuou como uma espécie de camisa 10 e distribuiu as jogadas de ataque. A movimentação confundiu, durante bom tempo, a marcação gremista.

Grêmio pressiona, oscila e explora

O Grêmio usou até seis jogadores para marcar a saída de bola do Inter. Com isto, criou dificuldade inicial no duelo de 11 contra 11. A pressão, no entanto, não fez o time da casa dominar o clássico. Os melhores momentos surgiram justamente quando a equipe explorou espaços deixados pelo Colorado.

Inter muda, mas cria mesmo é na falha

Palacios por dentro e uma dupla de ataque, formada por Yuri Alberto e Thiago Galhardo. O 4-4-2 com meio-campo desenhado em losango até deu vantagem pequena. Mas sem tenta verticalidade, o Inter chegou perto do gol de Brenno quando o Grêmio errou.

Bola parada rescende o jogo

No segundo tempo, o Grêmio teve ainda mais espaços para atacar e viu o Inter se abalar. Mas em uma bola aérea, Rodrigo Dourado marcou o gol que esquentou o jogo. Miguel Ángel Ramírez jogou o time todo para frente e passou a pressionar bastante a defesa.

Grêmio desperdiça chances e sofre

A postura do Inter, de quem precisava de mais um gol, deixou o Grêmio mais livre na frente. Quando a bola chegou, o ataque gremista perdeu grandes oportunidades. Ferreira, duas vezes, e Ricardinho quase debaixo das traves. Ainda houve chute no travessão de Vanderson.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 1 x 1 INTERNACIONAL

Data: 23/05/2021 (domingo)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Leandro Vuaden
Auxiliares: Rafael Alves e Mauricio Penna
VAR: Anderson da Silveira Farias
Cartões amarelos: Diogo Barbosa, Thiago Santos, Bruno Cortez (GRE); Rodrigo Dourado, Rodinei, Lucas Ribeiro, Edenilson (INT);
Cartões vermelhos: Yuri Alberto, Guerrero (INT); Rafinha (GRE);
Gols: Ferreira, do Grêmio, aos 52 minutos do primeiro tempo; Rodrigo Dourado, do Inter, aos 21 minutos do segundo tempo;

GRÊMIO: Brenno; Rafinha, Ruan, Geromel e Diogo Barbosa (Cortez); Thiago Santos, Maicon (Vanderson), Matheus Henrique (Lucas Silva), Léo Pereira (Pepê) e Ferreira; Diego Souza (Ricardinho). Técnico: Tiago Nunes

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Rodinei (Praxedes), Lucas Ribeiro, Zé Gabriel e Moisés (Caio Vidal); Dourado, Edenilson (Guerrero) e Nonato (Léo Borges); Yuri Alberto, Galhardo e Palacios (Lucas Ramos). Técnico: Miguel Ángel Ramírez

Futebol