PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Machucado, Dani Alves leva 1ª taça no São Paulo e chega a 41 títulos

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

23/05/2021 17h58

Classificação e Jogos

Ele não entrou em campo na finalíssima por causa de um problema no joelho direito, mas Daniel Alves chegou ao 41º título na carreira, o primeiro com as cores do São Paulo, seu clube do coração. Ele é o maior vencedor da história do futebol em termos de números, à frente de Giggs, Iniesta, Maxwell, Piqué e Messi, com 35 conquistas cada.

"É diferente pelo simples fato que é com o time de coração. Muitas coisas além do trabalho e dedicação. Entra o sentimento por causa do São Paulo. É muito especial para mim, estou nas nuvens. Conquistei muitas outras coisas, mas esse tem um sentimento especial. Eu tinha o sonho de jogar aqui, não tinha outro sonho. Era jogar aqui, e ser campeão aqui é indiscutível. A emoção você não pode conter", afirmou Daniel Alves.

Titular absoluto da equipe e de volta à lateral direita, função que o transformou em um destaque com as cores de Barcelona, Juventus e Paris Saint-Germain, o veterano de 38 anos foi pela importante na conquista tricolor.

Daniel Alves sente lesão na final do Paulistão entre São Paulo e Palmeiras - PETER LEONE/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO - PETER LEONE/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO
Daniel Alves sente lesão no primeiro jogo da final do Paulistão entre São Paulo e Palmeiras, que o tirou da partida decisiva de hoje
Imagem: PETER LEONE/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO

Ofensivamente, destacou-se pelas assistências: foram quatro ao todo nesta temporada. Ele ainda fez um gol pela equipe em 2021. Defensivamente, mostrou que pode voltar a ser o Dani Alves de outrora, com bom futebol, vigor físico e inteligência.

Líder do elenco também no dia a dia, passou a braçadeira de capitão para Miranda em meio à temporada a fim de dar moral para o companheiro. A atitude foi vista como ponto positivo internamente e também fora do ambiente do CT da Barra Funda.

Em alta dentro e fora das quatro linhas, começa a colecionar troféus em sua volta ao Brasil. Com a conquista pelo São Paulo, ele foi campeão por todos os times que defendeu na carreira. O atleta já atuou por Bahia, Sevilla, Barcelona, Juventus, PSG e seleção brasileira -- ele, aliás voltou a ser convocado pelo técnico Tite para os jogos do Brasil pelas Eliminatórias Sul-Americanas, contra Equador, dia 4 de junho, em Porto Alegre, e contra o Paraguai, no dia 8, em Assunção..

Ausência na final, assistiu à conquista do título paulista em um dos camarotes do Morumbi. O lateral direito festejou ao lado dos companheiros na sequência.

São Paulo