PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG é bicampeão mineiro após empate em 0 a 0 com o América-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

22/05/2021 18h28

Classificação e Jogos

Um jogo truncado, mas com bastante emoção. A decisão do Campeonato Mineiro terminou Atlético-MG 0 x 0 América-MG, mas reservou momentos de "haja coração" para as duas torcidas. Rodolfo, artilheiro final da competição, desperdiçou uma cobrança de pênalti que poderia ter dado o título para o América. Ao deixar de balançar a rede no momento mais importante, permitiu que o Atlético-MG colocasse o regulamento debaixo do braço e, com um segundo empate sem gols (o primeiro jogo da decisão também foi 0 a 0), conquistou o 46º caneco de sua história —é o bicampeonato, após o título de 2020

No próximo domingo (29), as duas equipes debutam no Campeonato Brasileiro. Enquanto o Galo recebe o Fortaleza, a partir das 11h, no Mineirão, o Coelho vai até Curitiba, onde encara o Athletico-PR na Arena da Baixada. O jogo do alviverde será às 16h.

Porém, já na terça-feira (25), os comandados de Cuca têm novo compromisso, desta vez pela Libertadores. A equipe encerra sua participação na primeira fase do torneio mais importante da América do Sul contra o La Guaira, da Venezuela. Líder do Grupo H, com 13 pontos, o Atlético-MG precisa da vitória para, matematicamente, ser o dono da melhor campanha geral e, assim, chegar com a vantagem de decidir as fases finais (até a semi) em casa.

Quem foi bem: Nacho e Cavichioli

Maestro do meio de campo atleticano, o argentino orientou, criou e foi uma espécie de motor da equipe alvinegra na decisão.

Principalmente no primeiro tempo, o goleiro do Coelho evitou com que o Atlético-MG abrisse o placar, com defesas complicadas.

Atlético - Fernando Moreno/AGIF - Fernando Moreno/AGIF
Jogadores do Atlético-MG comemoram a conquista do Campeonato Mineiro 2021
Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Quem foi mal: Keno e Rodolfo

Autor do gol que ratificou o Atlético-MG na primeira colocação do Grupo H da Libertadores, na última quarta-feira (19), o camisa 11 não esteve bem na decisão estadual. Na segunda etapa, acabou dando lugar ao jovem Marrony.

Principal esperança de gol do América-MG, o camisa 7 esteve irreconhecível neste sábado. No início da partida, perdeu gol cara a cara com Everson. No segundo tempo, desperdiçou a penalidade e parece ter sentido o golpe. Ele acabou sendo trocado por Ribamar.

Cuca imbatível

Com a conquista deste sábado, o técnico Cuca seguiu com 100% de aproveitamento em decisões do Campeonato Mineiro. O técnico do Galo, que já havia sido campeão em 2011, 12 e 13, sendo a primeira pelo Cruzeiro, sagrou-se tetracampeão em 2021. Lisca, por sua vez, ainda busca a primeira conquista estadual da carreira.

Cuca - Fernando Moreno/AGIF - Fernando Moreno/AGIF
Cuca, técnico do Atlético-MG, durante a final do Campeonato Mineiro 2021
Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Primeiro tempo

Precisando da vitória para ficar com a taça, o América-MG começou a partida em velocidade máxima. Partindo para cima do Atlético-MG desde o apito inicial, o Coelho foi para o abafa e, aos 6 minutos, quase abriu o placar no Mineirão. Contudo, a cabeçada de Rodolfo, artilheiro do Estadual, passou sobre a trave de Everson.
Para se ter ideia do domínio do alviverde nos primeiros minutos, o Galo só conseguiu o primeiro ataque as 12. Antes disso, a bola não passou para o campo de defesa do adversário. Assim que achou o atalho para o ataque, a equipe de Cuca perdeu chance incrível, quando Savarino deixou o zagueiro Igor Rabello na cara do gol. De carrinho em direção da bola, ele parou em grande defesa de Cavichioli; isso, aos 17.

Aos 34, mais uma vez o goleiro do alviverde fez "milagre". Nacho Fernández, em condições claras de finalização, tentou achar o canto direito, mas o camisa 1 do América-MG fez grande defesa e evitou que o placar fosse alterado no Gigante da Pampulha.

Pecado do artilheiro

Na volta do intervalo, o América-MG teve grande chance de inverter a vantagem. Aos 5 minutos, o artilheiro do campeonato desperdiçou a melhor oportunidade para tal. Rodolfo, de pênalti, viu a bola bater no travessão e voltar e não estufar a rede de Everson.

Regulamento e título

Nos minutos seguintes, os técnicos promoveram várias alterações para tentar tirar o zero do placar. Contudo, sem sucesso. Criando oportunidades, as duas equipes fizeram um jogo aberto, mas o resultado da partida de ida prevaleceu também no Mineirão. Com isso, dono da vantagem, o Atlético-MG correu para o abraço após o apito final.

Atlético - Fernando Moreno/AGIF - Fernando Moreno/AGIF
Jogadores do Atlético-MG antes da final contra o América-MG em 22 de maio de 2021
Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Tempo para polêmica

Aos 48 minutos, pouco antes do fim da partida, os americanos ficaram revoltados com o árbitro da partida. Para eles, o dono do apito não marcou pênalti no zagueiro Anderson. As reclamações seguiram após o apito.

FICHA TÉCNICA
Atlético-MG 0 x 0 América-MG

Competição: Campeonato Mineiro (final)
Data/hora: 22 de maio de 2021 (sábado), às 16h30
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima

Cartões amarelos: Tchê Tchê, Arana e Hulk (CAM); Anderson e Leandro Carvalho (AFC)
Cartão vermelho: Lohan (AME)
Gols: não houve

Atlético-MG: Everson; Guga, Rabello, Alonso, Arana; Jair (Zaracho), Tchê Tchê, Nacho (Hyoran); Savarino (Vargas), Keno (Marrony) e Hulk. Técnico: Cuca.

América-MG: Matheus Cavichioli, Diego Ferreira, Anderson, Eduardo Bauermann, Marlon (Giovanni); Zé Ricardo, Alê, Juninho (Ramon); Felipe Azevedo (Leandro Carvalho), Ademir (Bruno Nazário) e Rodolfo (Ribamar). Técnico: Lisca.

Atlético-MG