PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2021

Palmeiras vacila, leva gol nos acréscimos e perde primeira na Libertadores

Do UOL, em São Paulo

18/05/2021 21h19

Classificação e Jogos

Foi um jogo diferente, considerando o comportamento normal dos times do Palmeiras escalados por Abel Ferreira. Jogando mais "solto" do que de costume, o Palmeiras poupou alguns atletas, com vistas à final do Campeonato Paulista, e acabou derrotado pelo Defensa y Justicia pela segunda vez como mandante em 40 dias: 4 a 3, hoje (18), no Allianz Parque.

Ao contrário da derrota na Recopa Sul-Americana, porém, o Palmeiras não ficou acuado e até mereceu sair de campo com a vitória. Erros de posicionamento e desatenção, no entanto, fizeram com que o atual campeão da Libertadores sofresse sua primeira derrota na atual edição.

O gol da vitória argentina veio aos 48 da segunda etapa, em contra-ataque rápido pela esquerda, minutos depois de Vanderlan ser expulso. Braina Romero, de cabeça, completou cruzamento de Rotondi.

Com o resultado, o Palmeiras deixa de ter 100% de aproveitamento, mas permanece na liderança do Grupo A, com 12 pontos. Já o Defensa chegou a oito e, com a derrota do Independiente del Valle diante do Universitario no outro jogo da chave, também se classificou.

Quem foi bem: Gustavo Scarpa

O principal destaque do Palmeiras foi Gustavo Scarpa, dono das ações ofensivas no meio de campo, o camisa 14 deu uma assistência, fez um gol e criou as principais chances do Alviverde. Ele segue em grande fase, como líder da equipe "reserva" (ou alternativa) de Abel.

Zé Rafael: do cochilo ao oportunismo em dois minutos

O cronometro ainda não havia marcado nove minutos quando Bou abriu o placar para os visitantes. Na cobrança de escanteio da esquerda do ataque argentino, a bola veio alta e longa, no setor em que Zé Rafael fazia a cobertura. O meia errou o posicionamento e o tempo da bola, pois pulou sem alcançar nada e viu Bou ajeitar e bater no canto alto esquerdo de Jailson, do bico da pequena área, para fazer 1 a 0.

Mas logo veio a redenção. Pouco depois de dar a saída, aos 10, o Palmeiras teve falta pelo lado esquerdo de seu ataque. Scarpa bateu rasante e com efeito. A bola atravessou toda a área e encontro justamente o pé direito de Zé Rafael, que deixou o placar igual.

Lucas Lima ala? Palmeiras paga o preço do improviso

O jogo estava sob o controle do Palmeiras quando uma das improvisações mais contestáveis do técnico Abel Ferreira fez água e resultou no segundo gol do Defensa. O canhoto Lucas Lima foi mais uma vez escalado como ala pela direita. E se pode até fazer algum sentido na fase ofensiva, na defensiva, a escalação do meia pelo setor era uma bomba-relógio — que explodiu. Rotondi passou sem fazer esforço pelo jogador e cruzou com perfeição para Bou fazer o segundo dos visitantes.

Marcação alta, roubo e gol

Atrás no placar, o Palmeiras subiu a marcação e roubou a bola próximo à entrada da área do Defensa. Com muita esperteza, Wesley acionou Zé Rafael, que enfiou para Willian ajeitar e corpo e bater no canto esquerdo do Unsain. No meio do caminho, a bola bateu em Juan Rodriguez e entrou à direita do goleiro: 2 a 2.

Bagunça, erros e gol do Defensa

O terceiro gol dos argentinos saiu em uma jogada repleta de trapalhadas, logo aos sete da segunda etapa. A bola veio para o lado direito da defesa verde, Danilo Barbosa foi driblado por Enzo Fernández e o cruzamento rasteiro, feito para o meio da área, ficou pipocando até chegar ao pé direito de Matias Rodrígues, que bateu de bico, cara a cara com Jailson.

Jogo Truncado, mexidas e golaço de Scarpa

Com o gol, o Defensa começou a pensar na manutenção do resultado, recuou suas linhas e tentou jogar no erro do Palmeiras. Para tentar mudar o jogo, Abel apostou em Gabriel Menino, na vaga de Zé Rafael, e Giovanni, no lugar de Wesley. Minutos antes de Viña ir à linha de fundo e cruzar para um Gustavo Scarpa sozinho na entrada da área. O camisa 14 dominou com categoria e, no mesmo toque em que matou a bola, já saiu do marcador e bateu forte, de pé esquerdo, no canto baixo direito de Unsain, decretando o 3 a 3 com um golaço.

A tentativa da vitória. E a derrota

O Palmeiras se empolgou com o empate e seguiu para tentar a virada. Pressionou até o fim. Mas não conseguiu o resultado. E ainda viu o garoto Vanderlan, que fazia boa partida, ser expulso por falta na intermediária, aos 44 do 2º tempo. Quatro minutos depois, Braian Romero fez o quarto dos visitantes.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS x DEFENSA Y JUSTICIA

DATA E HORA: 18/5/21, ás 19h15 (Horário de Brasília)
LOCAL: Allianz Parque
ÁRBITRO: Andrés Cunha
AUXILIARES: Richard Trinidad e Nicolas Taran

GOLS: Walter Bou, aos 9 e aos 27 do 1º tempo. Matías Rodriguez, aos 7 e Rotondi, aos 48 do 2º (DEF). Zé Rafael, aos 10, Willian, aos 36, e Scarpa, aos 30 do 2ºdo 2º (PAL).

CARTÕES AMARELOS: Fríaz, M. Rodríguez, Brítez e S. Beccacece (técnico) (DEF); João Martins (auxiliar), Luan e Scarpa (PAL),

CARTÕES VERMELHOS: Vanderlan (PAL)

PALMEIRAS: Jailson, Danilo Barbosa, Luan e Vanderlan; Lucas Lima, Danilo, Zé Rafael (Gabriel Menino), Gustavo Scarpa e Viña; Willian (Giovanni) e Wesley. Técnico: Abel Ferreira

DEFENSA Y JUSTICIA: Unsain, Frías, Brítez e Juan Rodriguez; Matias Rodríguez, Loaiza (Hachen), Fernandez, Rotondi e Tripichio; Braina Romero e Walter Bou (Escalante). Técnico: Sebastián Beccacece

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi publicado, o Defensa y Justicia ainda não estava garantido nas oitavas de final da Libertadores quando o jogo terminou, e só se classificou mais tarde, com a derrota do Independiente del Valle para o Universitario. O erro foi corrigido.