PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Maratona irrita Crespo e faz São Paulo relegar Libertadores por fim da fila

Hernán Crespo poupa os titulares do São Paulo na Libertadores - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Hernán Crespo poupa os titulares do São Paulo na Libertadores Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Guilherme Amaro

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

Em busca de encerrar o jejum de títulos que dura desde 2012, quando conquistou a Copa Sul-Americana, o São Paulo faz o caminho inverso ao do Palmeiras nesta temporada ao priorizar o Campeonato Paulista e relegar a Copa Libertadores da América. Hoje (18) à noite, a partir das 21h30, o Tricolor terá novamente time reserva pelo torneio continental, dessa vez contra o Racing-ARG, pela quinta rodada do Grupo E. Os titulares já haviam sido poupados pelo técnico Hernán Crespo na semana passada, no empate com o Rentistas-URU, em Montevidéu.

O São Paulo jogará o primeiro duelo da decisão do Paulistão, diante do Palmeiras, já nesta quinta-feira (20), apenas 48 horas após o fim da partida contra o Racing. O confronto de volta será no domingo (23).

O São Paulo solicitou à Federação Paulista de Futebol (FPF) o adiamento da decisão e gostaria de jogar nos dois próximos domingos, dias 23 e 30. No entanto, o Brasileirão já tem início previsto para os dias 29 e 30, e a FPF não entrou em acordo com a CBF para remarcar a decisão estadual.

A negativa irritou a comissão técnica comandada por Crespo, que estava esperançosa no adiamento. O pedido do São Paulo ganharia força se o Corinthians tivesse se classificado. Isso porque o Alvinegro joga na quinta-feira pela Copa Sul-Americana. Porém, quem avançou foi o Palmeiras, que entra em campo também hoje pela Libertadores. Ou seja, a quinta-feira ficou disponível para acomodar o primeiro jogo da final do Paulistão.

A maior proximidade de um possível título estadual e a pressão pelo fim de uma incômoda e longa fila fizeram Crespo optar por ter força máxima no Paulistão. Os titulares foram poupados na semana passada, quando o São Paulo empatou com o Rentistas por 1 a 1, fora de casa. Eles voltaram a jogar na última sexta, na vitória por 4 a 2 sobre a Ferroviária, pelas quartas de final do Estadual, e no domingo, na goleada por 4 a 0 em cima do Mirassol que garantiu a equipe na decisão.

Além disso, a arrancada do São Paulo no início da Libertadores deu tranquilidade para Crespo. O Tricolor lidera o Grupo E, com oito pontos, e estará classificado às oitavas de final se vencer o Racing hoje. Mesmo se perder, o time do Morumbi pode garantir a vaga no mata-mata amanhã, caso o Rentistas não vença o Sporting Cristal no Peru.

O São Paulo ganhou os dois primeiros jogos na competição contra os adversários mais fracos do grupo —Rentistas e Sporting Cristal— e empatou na Argentina com o Racing, o duelo considerado mais difícil desta fase.

Racing deve poupar titulares

A maratona de jogos não é exclusividade dos times brasileiros. O Racing avançou para a semifinal do Campeonato Argentino no último domingo, ao bater o Vélez Sarsfield nos pênaltis. Agora, a equipe terá pela frente o Boca Juniors, no próximo domingo (23), em busca de uma vaga na decisão.

Dessa forma, o Racing se encontra em posição similar à do Tricolor. Também soma oito pontos na Libertadores e considera o possível título do Campeonato Argentino algo mais próximo. Por isso, o técnico Juan Antonio Pizzi deve preservar seus titulares hoje à noite. A ideia é ter força máxima no confronto com o Boca.

SÃO PAULO X RACING

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data e hora: 18/5/2021, às 21h30
Árbitro: Jesus Valenzuela (VEN)
Assistentes: Tulio Moreno (VEN) e Lubin Torrealba (VEN)

SÃO PAULO: Lucas Perri (Tiago Volpi); Rodrigo Freitas, Diego e Bruno Alves; Orejuela, Rodrigo Nestor, Talles, Igor Gomes e Welington; Vitor Bueno e Luciano. Técnico: Hernán Crespo.

RACING: Gastón Gómez (Gabriel Arias); Fabricio Domínguez, Imanol Segovia (Mauricio Martínez), Lucas Orban, Joaquín Novillo e Ignacio Galván; Aníbal Moreno, Julián López e Matías Rojas; Maximiliano Lovera e Leandro Godoy. Técnico: Juan Antonio Pizzi.

São Paulo