PUBLICIDADE
Topo

Futebol

River Plate pode jogar sem goleiro na Libertadores

O técnico do River Plate, Marcelo Gallardo, foi atingido pelo gás lacrimogêneo - Daniel Munoz POOL/EFE
O técnico do River Plate, Marcelo Gallardo, foi atingido pelo gás lacrimogêneo Imagem: Daniel Munoz POOL/EFE

Colaboração para o UOL

17/05/2021 11h39

Classificação e Jogos

Se a Conmebol decidir prosseguir com o regulamento, a Copa Libertadores presenciará uma situação inédita na quarta-feira (19). O River, uma das equipes mais tradicionais da competição, pode jogar a partida contra o Independiente Santa Fé sem um goleiro oficial.

Tal situação, se dá devido ao surto de coronavírus que afetou 15 jogadores do clube pouco antes do Superclásico do último domingo. Entre os infectados, estão os quatro goleiros inscritos pelo River na Libertadores: Franco Armani, Enrique Bologna, Germán Lux e Franco Petroli.

De acordo com o regulamento da Conmebol, só é permitido a inscrição de um goleiro quando há lesão no meio da competição, entretanto, levando em conta a pandemia e a possibilidade de surtos em massa, a entidade sul-americana, permitiu que cada equipe inscrevesse 50 jogadores.

O River, porém, inscreveu apenas 32, entre eles, os quatro goleiros contaminados. O Flamengo, por exemplo, inscreveu seis goleiros; outras 16 equipes inscreveram cinco e 11 equipes seguiram na linha do River e inscreveram quatro.

Nesta segunda (17), o clube argentino vai pedir autorização à Conmebol para cadastrar o goleiro de 21 anos, Alan Leonardo Díaz. O jovem fez sua estreia contra o Boca Juniors, jogo no qual se consagrou ao defender três chutes ao gol de Carlos Tévez, além de um pênalti cobrado por Edwin Cardona.

Caso a Conmebol negue o pedido do River, o técnico Marcelo Gallardo terá que colocar um jogador de linha para fazer o papel de goleiro. Para isso, existem dois candidatos que costumam atuar em tal posição nos jogos recreativos do treino: os zagueiros Milton Casco e Jonatan Maidana.

O River ocupa a segunda colocação do Grupo D, com seis pontos. Fluminense é o líder, com oito; Abaixo, Junior Barranquilla, com três e Independiente, com dois.

Futebol