PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Chamusca admite falhas do Botafogo em derrota e reclama da arbitragem

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

16/05/2021 14h40

O técnico Marcelo Chamusca lamentou a falta de efetividade do Botafogo na derrota por 1 a 0 para o Vasco, na manhã de hoje (16), no Nilton Santos, pela primeira partida da final da Taça Rio. O treinador avaliou o jogo como "tecnicamente abaixo", mas admitiu que o time precisa evoluir na construção das jogadas e finalizações. Além disso, o comandante alvinegro reclamou do "pênalti absurdo" sobre o Ronald e que não foi marcado pela arbitragem.

As equipes voltam a duelar no próximo sábado, em São Januário, e não há vantagem. Nesta edição do Campeonato Carioca, a Taça Rio foi disputada entre as equipes que ficaram da quinta à oitava colocação na primeira fase. Na semifinal, o Glorioso eliminou o Nova Iguaçu, enquanto o Cruz-Maltino derrotou o Madureira.

"Na verdade, o jogo foi de pouquíssimas finalizações dos dois lados. O Vasco até finalizou menos, mas foram mais assertivos. Mas esses chutes que o Vasco criou no jogo foram de fora da área. Só teve um de dentro da área, que foi o gol do Cano. O jogo, como um todo, foi de marcação, truncado, tecnicamente muito abaixo da expectativa. O Botafogo tem, de fato, uma dificuldade e a gente vem trabalhando em um aspecto para melhorar a nossa eficácia. Finalizamos mais, mas acertamos o alvo só uma vez. De fato, precisamos evoluir", disse

"O que dificulta um pouco é que são jogadores jovens, às vezes ficam ansiosos e atrapalham um pouquinho as ações. E a gente acaba pecando num aspecto fundamental para vencer o jogo, que é ter efetividade", completou.

Chamusca apontou que o trabalho neste quesito tem sido feito no dia a dia, para que os resultados possam ser melhores. Por outro lado, fez elogios à "consistência defensiva" apresentada pelo Glorioso hoje.

"Temos tentado, nas últimas semanas, estabelecer um padrão, uma mecânica ofensiva, entrosar melhor os jogadores. Trabalhar a eficácia melhor nos treinamentos. Em relação ao jogo de hoje, jogamos contra um adversário direto na Serie B e foi um jogo muito equilibrado. Em nenhum momento o Vasco teve supremacia. Concordo que temos de evoluir na construção e finalizações, mas foi um jogo equilibrado. O Botafogo cresceu, principalmente, no aspecto de consistência defensiva. O Vasco teve dificuldade de entrar na nossa defesa, mas faltou força ofensiva. Principalmente, quando temos um pouco mais no controle", afirmou.

O comandante do Botafogo também fez duras reclamações quanto ao pênalti em Ronald, não assinalado, e lembrou o clássico com o Flamengo, quando também considerou que o Alvinegro foi prejudicado pela arbitragem.

"Houve um pênalti absurdo no Ronald no segundo tempo, que dois jogadores derrubaram. O estádio todo viu, só o árbitro não viu. É o segundo clássico que o Botafogo é prejudicado. Contra o Flamengo, teve um pênalti claro no Babi, o árbitro não deu e ainda expulsou o Kanu no contra-ataque. No clássico de hoje, o Ronald é derrubado de forma absurda... Vi a imagem umas cinco, seis vezes. Não tem como a assistente, que está de frente para o lance, e o árbitro não verem falta".

Botafogo