PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Sport repudia fala homofóbica de conselheiro contra Gil

Milton Bivar, presidente do Sport - Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Milton Bivar, presidente do Sport Imagem: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

14/05/2021 17h53

O presidente do Sport, Milton Bivar, repudiou através de sua conta oficial no Twitter as declarações homofóbicas feitas pelo conselheiro Flávio Koury sobre o ex-BBB Gil do Vigor. Nos áudios vazados pelo também conselheiro Romero Albuquerque, Koury afirma que a dança encenada pelo participante dentro da Ilha do Retiro representa uma "uma desmoralização".

Torcedor do Sport, Gil foi convidado pelo clube para conhecer o estádio na última quarta-feira. Lá, ele posou para fotos, deu entrevista e fez a famosa coreografia "tchaki tchaki". O vídeo da visita gerou pouco mais de 1.2 milhão de visualizações nas redes sociais do clube.

"O Sport Club do Recife é de todos. Gil do Vigor é e será sempre um legítimo representante das cores do Sport. Um clube plural, do povo. A maior torcida do Norte/Nordeste. Não segregamos quem ama o Sport. O amor que une nossa torcida ao clube é incondicional. Obrigado Gil, por levar o nome do Sport para todo o mundo.", disse Milton Bivar.

No Twitter, Gil do Vigor disse que esse foi o primeiro ataque homofóbico que ele sofreu após deixar o programa e se sente machucado.

"Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e posso garantir, ainda machuca MUITO! Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo...... É muita dor!", escreveu.

Entenda

Em um grupo de WhatsApp com outros conselheiros, Flavio Koury criticou a coreografia feita por Gil na Ilha do Retiro, usando termos como "desmoralização", "falta de vergonha" e "depravação".

"Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel, eu não estava nem aí. Foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz? Isso é uma desmoralização! Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que estamos vivendo. Não tem mais respeito por pai e filho. É a depravação. Isso é o retrato do que o PT deixou pra gente. É exatamente isso".

A atitude de Koury foi criticada por outros integrantes do grupo, e o deputado Romero Albuquerque (PP), que também é conselheiro, pediu a expulsão de Koury do Conselho Deliberativo do Sport.

Futebol