PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marinho presta solidariedade à Colômbia e vira 'Marito' em rede social

Marinho colocou bandeira da Colômbia na foto de perfil no Instagram e alterou seu nome para "Marito" - Reprodução/Instagram
Marinho colocou bandeira da Colômbia na foto de perfil no Instagram e alterou seu nome para 'Marito' Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

14/05/2021 12h46

O atacante Marinho, do Santos, usou as redes sociais nesta sexta-feira para prestar solidariedade aos colombianos, que vivem situação caótica nos últimos dias em meio a conflitos em protestos populares contra uma proposta de reforma triburária.

O jogador trocou a foto do perfil no Instagram pela bandeira da Colômbia e atualizou seu nome para "Marito".

"Um país que vive uma guerra, um povo sofrendo e cansado de aceitar calado o que o governo quer. Não existe direita, nem esquerda. O povo cansou de ser trouxa e todos vivendo em uma guerra porque ninguém aguenta mais viver refém", escreveu o jogador em publicação nos Stories.

"Da minha postagem, empatia, solidariedade com as vítimas de lá. Assim como vivemos refém [sic] aqui no Brasil por brigas políticas e gente morrendo com essa covid. E as vacinas?", explicou.

A Colômbia vive uma onda de manifestações há cerca de duas semanas, atiçadas pela revolta popular contra uma proposta de reforma tributária. O projeto foi descartado, mas diante de novas demandas da população mais pobre, ainda não houve acordo.

Os manifestantes se organizaram durante os últimos dias para impedir a realização da partida. Um cartaz com os dizeres "se não há paz, não há futebol" circulou nas redes sociais, chamando as pessoas para irem ao entorno do estádio para evitar a chegada das delegações. Na semana passada, três jogos foram transferidos para o Paraguai por esse motivo.

Ontem, o jogo entre América de Cali e Atlético-MG precisou ser interrompido diversas vezes por conta dos efeitos de bombas de gás lacrimôgenio que eram atiradas em conflitos fora do estádio Romelio Martinez. Um dia antes, a partida entre Junior Barranquilla e River Plate também foi afetada.

Futebol