PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Cuca comenta clima tenso na Colômbia e elogia árbitro por condução do jogo

Técnico Cuca agora pensa no primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro - Pedro Souza/ Atlético-MG
Técnico Cuca agora pensa no primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro Imagem: Pedro Souza/ Atlético-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

14/05/2021 00h29

O clima de tensão predominou durante todo o jogo entre América de Cali x Atlético-MG, disputado nesta quinta-feira (13) em Barranquilla, na Colômbia, e vencido pelos brasileiros por 3 a 1. Tudo pelo enfrentamento entre populares e a polícia local no entorno do estádio Romelio Martínez. Em momento conturbado e de muitas manifestações, o povo colombiano está em guerra com o Governo, cobrando uma série de medidas (saúde, reforma tributária e outras).

"Eu não tinha passado isso. Uma vez aconteceu isso, mas cinco vezes num tempo só não; foi muita coisa. Quando você ouvia barulho das bombas estourando, era questão do gás chegar. As pessoas sabem que se estourassem lá, o vento ia trazer pra cá. Quando vinha, chegava bem forte. Tem que dar parabéns para a arbitragem do Andrés que teve coragem de manter a partida até o final", destacou o técnico atleticano após o triunfo que garantiu o Galo nas oitavas da Libertadores, com duas rodadas de antecedência.

Ainda durante a coletiva, Cuca foi perguntado se usará força máxima no próximo domingo (16), quando o Atlético-MG tem pela frente o América-MG, no duelo que abre a final do Campeonato Mineiro. A bola rola a partir das 16h, na Arena Independência, em Belo Horizonte.

De acordo com o treinador atleticano, ele com certeza usará o que tiver de melhor. Contudo, isso não garante que todos os titulares comecem a partida. Tudo dependerá da recuperação que terão da Colômbia ao Brasil, onde chegam nesta sexta-feira (14). No dia seguinte, os atletas farão a primeira e única atividade antes do clássico.

Atlético-MG