PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro deve liberar Pottker para 'se livrar' de alto salário do atacante

William Pottker, do Cruzeiro, comemora gol diante do Patrocinense, no Campeonato Mineiro - Fernando Moreno/AGIF
William Pottker, do Cruzeiro, comemora gol diante do Patrocinense, no Campeonato Mineiro Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

13/05/2021 10h14

Classificação e Jogos

A crise financeira do Cruzeiro, agravada com impactos causados pela pandemia da covid-19, faz a diretoria do clube 'ser malabarista' para quitar pendências. Com dificuldades para manter salários em dia a Raposa deve liberar em breve o atacante Willian Pottker, que tem um alto vencimento para os padrões atuais celestes. O provável destino do jogador pode ser o mundo árabe. A informação da possível saída do atleta foi adiantada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo UOL Esporte.

Segundo apurou a reportagem, o Cruzeiro não teria condições de bancar o salário integral de Pottker, superior a R$ 350 mil. Quando o atacante veio para a Toca II em negociação que envolveu a ida do jovem meia Maurício para o Internacional, o estabelecido entre mineiros e gaúchos era que o Colorado bancaria parte dos vencimentos do atleta, aliviando o caixa cruzeirense. Porém, essa responsabilidade do Inter está chegando ao fim agora no meio do ano, o que motiva o time estrelado a liberar o jogador.

Com a camisa do Cruzeiro, Pottker fez 25 partidas e marcou seis gols. O jogador balançou as redes pela última vez no dia 25 de abril, quando deixou sua marca duas vezes ccontra o Patrocinense, no Campeonato Mineiro, na vitória da Raposa por 4 a 0.

O contrato de Pottker com o Cruzeiro é válido até dezembro de 2024 e o clube mineiro deve receber alguma compensação numa eventual saída do jogador.

Quando trouxe Pottker do Inter na troca que envolveu Maurício, o Cruzeiro ficou com 50% dos direitos do atacante, enquanto o Colorado pegou 40% do jovem meia.

Polêmica

Em dezembro do ano passado o UOL Esporte revelou uma polêmica envolvendo o nome de Willian Pottker e a diretoria do Cruzeiro. Sem dinheiro e com salários atrasados, o clube mineiro pagou à vista R$ 1 milhão em luvas — bônus por assinatura de contrato — ao jogador.

Fato que irritou alguns jogadores do elenco e funcionários da Raposa, que desde 2020 vivem uma luta para receberem os pagamentos mensais por parte da agremiação.

No clássico com o Atlético-MG na primeira fase do Campeonato Mineiro de 2021 mais uma polêmica. Pottker e o atleticano Hulk brigaram na área de acesso aos vestiários do Mineirão, e trocaram ofensas pesadas um com o outro.

Cruzeiro