PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Vasco leva gols em todos os jogos e sofre com jogadas de bola parada

Dos 15 jogos disputados na temporada, Vasco já sofreu 12 gols oriundos de bola aérea e/ou parada - Alexandre Loureiro/Estadão Conteúdo
Dos 15 jogos disputados na temporada, Vasco já sofreu 12 gols oriundos de bola aérea e/ou parada Imagem: Alexandre Loureiro/Estadão Conteúdo

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

Com um trabalho ainda em formação, mas que já dá alguns sinais animadores, Marcelo Cabo tem apenas uma derrota até aqui no comando do Vasco. Porém, dois pontos evidenciam o que o treinador ainda precisa corrigir: o sistema defensivo e, principalmente, a reação a jogadas de bola aérea e parada contra sua equipe.

Embora esteja com um saldo positivo de sete gols na temporada, o Cruzmaltino teve a rede estufada em todas as 15 partidas. Destas, 12 tentos foram oriundas de lances com de bola aérea e/ou parada.

Foram seis gols sofridos somente ocasionados por cobranças de escanteio. Some-se aqui mais um gol após levantamento em cobrança de falta e outros cinco de cruzamentos das laterais —incluindo o do último jogo, quando o Vasco venceu o Madureira por 2 a 1 e se classificou para a final da Taça Rio.

"Se fizermos um gol e tomarmos quatro, se tomarmos um gol e fizermos três, é porque nosso time tem o DNA ofensivo. É claro que temos trabalhado bastante. Treinamos muito no dia a dia. Mas também tem a eficiência do outro lado, como foi o gol do Madureira. Não podemos tirar o mérito do gol do Madureira. Agora, se analisarmos o todo, a zaga se ouve muito bem. Foi uma única finalização do Madureira, então o sistema defensivo do Vasco funcionou muito bem", avaliou o técnico Marcelo Cabo.

Por outro lado...

Se o sistema defensivo ainda precisa de correções, o lado ofensivo anda bem, obrigado. Somente em uma partida sob o comando de Marcelo Cabo a equipe saiu em branco. Justamente na única derrota do treinador até aqui, contra o Madureira, no jogo de ida das semifinais da Taça Rio, quando o Vasco atuou com reservas e perdeu por 1 a 0, o que embasa seu argumento de "DNA" ofensivo.

Nos dois primeiros jogos da fase classificatória do Campeonato Carioca - derrotas por 1 a 0 para Portuguesa e Volta Redonda - Marcelo Cabo ainda não havia estreado e o time atuou com elenco e comissão técnica do sub-20.

Nos 15 jogos disputados até aqui, o Cruzmaltino já teve uma vitória onde marcou quatro gols (4 a 2 sobre o Bangu) e três onde marcou três gols (3 a 1 sobre Macaé, Flamengo e Resende).

Gols sofridos de bola aérea e/ou parada

Vasco 0 x 1 Portuguesa - Gol de bola aérea após escanteio / *Ainda sem o comando de Marcelo Cabo

Volta Redonda 1 x 0 Vasco - Após cruzamento, jogador dominou dentro da área e fez o gol / *Ainda sem o comando de Marcelo Cabo

Vasco 2 x 2 Nova Iguaçu - Após cruzamento, Ricardo Graça faz gol contra

Vasco 3 x 1 Macaé - Gol de bola aérea após escanteio

Madureira 2 x 2 Vasco - Gol de bola parada / Gol de bola aérea após cobrança de falta na direita

Fluminense 1 x 1 Vasco - Gol de bola aérea após escanteio

Bangu 2 x 4 Vasco - Gol de bola aérea após escanteio

Tombense 1 x Vasco - Gol de bola aérea após cruzamento da esquerda

Boavista 2 x 2 Vasco - Após escanteio, Boavista faz gol aproveitando o bate-rebate

Vasco 3 x 1 Resende - Gol de bola aérea após escanteio

Vasco 2 x 1 Madureira - Gol de bola aérea após cruzamento da esquerda

Vasco