PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio se acerta com Douglas Costa e aguarda documento da Juventus

Instagram
Imagem: Instagram

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

12/05/2021 11h37Atualizada em 12/05/2021 12h55

Douglas Costa está a um documento de ser jogador do Grêmio outra vez. Em reunião entre o meia-atacante e os dirigentes gremistas, hoje (12), as partes chegaram a um acerto salarial. O jogador reduziu a pedida, o clube aumentou um pouco a oferta e agora o retorno ao Brasil, depois de 11 anos, depende da liberação oficial da Juventus. O camisa 11 aguarda a documentação ainda esta semana para, então, assinar contrato em Porto Alegre

Aos 30 anos, Douglas Costa tem contrato com a Juventus até julho de 2022. Mas o time de Turim já indicou que deve liberar o jogador sem oferecer resistência. Para o negócio com o Grêmio avançar, então, faltava acerto salarial com o atleta.

A informação da reunião entre Grêmio e Douglas Costa foi divulgada inicialmente pelo jornalista Eduardo Gabardo, da Rádio Gaúcha.

Douglas Costa chegou ao Brasil hoje e, de cara, foi se reunir com os dirigentes tricolores. O encontro aconteceu com as presenças de Romildo Bolzan Jr., presidente do clube gaúcho, Carlos Amodeo, CEO gremista, e ainda o vice-presidente de futebol, Marcos Herrmann.

"Fomos convidados a ir na casa do Douglas por ele. Para conversar a respeito do assunto. Ele fez uma tremenda concessão, tendo em vista o que ele recebe na Europa. Nós melhoramos um pouco nossa condição, que é muito menor do que estava anunciado antes. E nos aproximamos muito. Eu diria o seguinte: agora ele vai tentar a liberação na Juventus, se a Juventus a liberar, tenho certeza que chegaremos a um acordo. Graças ao esforço que ele fez, e que o Grêmio está fazendo. Ficará dentro das condições que o Grêmio pode pagar", disse o vice de futebol Marcos Herrmann, ao UOL Esporte.

Obcecado pela volta ao Grêmio, o meia-atacante abriu uma terceira negociação sobre salários. A primeira, ainda com Renato Portaluppi como treinador, caiu por terra com a saída do técnico e eliminação na Copa Libertadores.

Mais recentemente, os dirigentes fizeram nova proposta com diminuição nos valores. E por fim, agora, existe acordo com cláusulas de produtividade.

Douglas Costa sempre foi um dos principais destaques das categorias de base do Grêmio. Quando subiu ao principal, entre 2008 e 2009, logo conquistou titularidade e passou a ser expoente técnico da equipe, mesmo ainda muito jovem. Porém, foi negociado cedo. Quando se apresentou para pré-temporada de 2010, já se despediu do clube. Com 19 anos, foi vendido ao Shakhtar Donetsk.

"Não vou ficar no Shakhtar minha vida inteira. Quero fazer dele um trampolim para atingir meu objetivo, que é jogar por um grande clube na Europa. Uma ponte para um lugar melhor. Fico chateado por deixar o time sem ter conquistado um grande título, por isso quero voltar um dia. Quem sabe no futuro, mais experiente, eu não consigo dar mais alegrias ao torcedor", disse na ocasião.

O Grêmio faturou, de início, R$ 19,7 milhões com a venda ao clube da Ucrânia. Mas ainda permaneceu com percentual do atleta e o direito de formação, que renderam quantias robustas nos anos seguintes.

Depois de seis temporadas no leste europeu, o meia-atacante foi para o Bayern de Munique, da Alemanha. E em seguida para a Juventus, da Itália, clube que detém seus direitos até hoje.

Pela seleção brasileira, Douglas possui uma série de convocações, com participação, inclusive na Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Futebol