PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flu vira sobre o Santa Fe e se aproxima de classificação na Libertadores

Caio Paulista comemora gol do Fluminense contra o Independiente Santa Fe pela Libertadores - Sergio Moraes-Pool/Getty Images
Caio Paulista comemora gol do Fluminense contra o Independiente Santa Fe pela Libertadores Imagem: Sergio Moraes-Pool/Getty Images

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/05/2021 22h54

O Fluminense derrotou o Independiente Santa Fe (COL) por 2 a 1, hoje (12), no Maracanã, e se isolou na liderança do Grupo D da Copa Libertadores da América. O triunfo de virada deixou o time tricolor em boa situação para conquistar a classificação para as quartas de final do torneio continental.

A vitória foi conquistada mesmo em uma má jornada do Fluminense. O Tricolor sofreu no primeiro tempo, mas conseguiu reagir depois de sair atrás no placar. Fred e Caio Paulista determinaram o segundo triunfo na competição.

Com a vitória, o Fluminense chegou a oito pontos e se isolou na liderança da chave com folga. Na outra partida do grupo, o River Plate empatou com o Junior Barranquilla por 1 a 1, fora de casa. O time argentino foi a seis pontos, enquanto o Junior ficou com três.

Na próxima rodada, o Fluminense vai enfrentar o Junior Barranquilla, novamente no Maracanã, no dia 18. Um empate já deixará o time de Roger Machado entre os 16 melhores do continente.

Antes disso, porém, o Tricolor inicia a disputa da final do Campeonato Carioca. No sábado (15), a equipe encara o Flamengo no Maracanã pelo primeiro jogo da decisão.

O melhor: Kayky resolve com uma bola

Na má atuação do Fluminense contra o Santa Fe, os destaques foram os de sempre: Kayky e Fred. A dupla precisou apenas de uma jogada para balançar as redes e empatar o marcador. O menino, em especial, mostrou porque o Manchester City investiu em seu futebol aos 17 anos. Ganhou a maioria das jogadas no mano a mano, e na mais destacada delas, achou Fred sozinho para marcar.

O pior: Nenê não funciona e atrapalha Flu

O Fluminense não fez boa partida no Maracanã. Entre os destaques negativos, o meia Nenê não funcionou em campo — muito mais pela função exigida do que por questões técnicas. Veloz e com quatro no meio de campo, o Santa Fe impedia que o camisa 11 jogasse e ainda se aproveitava do fato de o meia não ser um grande marcador. Não havia justificativa para mantê-lo em campo por quase 70 minutos, em que pese ter iniciado a jogada do gol de Fred com bom passe para Kayky.

Fluminense apagado

Sem brilho. Essa é a definição do Fluminense no primeiro tempo contra o Independiente Santa Fe. O time tricolor tentou mandar no jogo nos primeiros dez minutos, mas depois disso investiu pouco no ataque. Não fosse uma arrancada de Nenê logo no começo e uma jogada individual de Kayky no final, dava para dizer que o Flu não tinha nenhuma necessidade de vitória no Maracanã. Em ambos os lances, porém, a bola nem sequer chegou ao goleiro Castellanos.

Colombianos buscam o gol

Do outro lado o que se viu foi pelo menos mais disposição. Nos primeiros 20 minutos, o Santa Fe apareceu na área do Fluminense em busca do gol e, se não fosse o goleiro Marcos Felipe em uma saída nos pés de Osório na linha da pequena área aos 12 minutos, o Tricolor poderia sair atrás no marcador muito cedo. Em outra jogada que mostra bem a pressão dos visitantes aconteceu dois minutos depois. Um cruzamento de Jorge Ramos encontrou dois colombianos contra Egídio. Eles, porém, se atrapalharam, e o cabeceio foi para fora. Mesmo sem lances de grande criatividade, o time colombiano foi para o intervalo com a sensação de estar melhor em campo em pleno Maracanã.

Sustos no goleiro tricolor

O Santa Fe deixou para o fim do primeiro tempo suas jogadas de maior perigo. A primeira delas aconteceu aos 38 minutos em uma jogada pelo lado esquerdo. O cruzamento encontrou Jersson González livre, mas o atacante cabeceou para fora. Dois minutos mais tarde, foi a vez de Alexander Porras dar um susto na torcida do Fluminense. Da entrada da área pelo lado direito, ele emendou forte chute e obrigou Marcos Felipe a espalmar.

Volta igual para o 2º tempo

O intervalo não serviu para esfriar o ímpeto do Santa Fe, que logo no primeiro minuto obrigou Marcos Felipe a fazer uma defesa plástica. Um chute de pé direito tinha a direção do ângulo, mas o goleiro o Fluminense saltou e, de mão trocada, mandou a bola para escanteio.

O gol era questão de tempo

O lado direito passou a ser o preferido para o Santa Fe ir em busca do gol. Foi dessa forma que Alexander Porras se desgarrou da marcação e avançou pela intermediária. Jersson González se infiltrou bem entre Nino e Luccas Claro, recebeu lançamento perfeito por cima e bateu de primeira, sem chance para a defesa de Marcos Felipe. O placar foi aberto pelos colombianos aos 12 minutos.

Artilheiro mostra sua cara

Jogar mal faz parte, mas isso não significa que um goleador vai deixar seu time na mão. E assim foi com Fred, apenas dois minutos depois de o Santa Fe abrir o placar. Kayky avançou pela direita, cortou para o meio e fez passe perfeito para o centroavante no meio da área. Bastou um domínio para o chute certeiro no canto esquerdo. Foi o quarto gol de Fred na Libertadores.

Roger mostra estrela, e reservas mudam jogo

O Fluminense se apresentou muito mal no primeiro tempo, mas mesmo longe de suas melhores atuações, contou com a força do elenco e a estrela de Roger Machado para virar o jogo no Maracanã. As mexidas do treinador foram pragmáticas: trocou apenas peças e não mexeu na estrutura tática que deu errado nos primeiros 45 minutos. Mas Cazares achou lindo passe para Caio Paulista bater na saída de Castellanos e virar o jogo, resolvendo a partida para o Tricolor.

Ficha Técnica

Fluminense 2 x 1 Independiente Santa Fe
Motivo: 4ª rodada da Copa Libertadores da América
Horário: 21h (de Brasília)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro
Árbitro: Eber Aquino (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Jose Maria Villagra (PAR)
Cartões amarelos: Luccas Claro (Fluminense); Moralez (Santa Fe)
Gols: Jersson González, aos 12min do segundo tempo (Santa Fe); Fred, aos 14min, e Caio Paulista, aos 31min do segundo tempo (Fluminense)

INDEPENDIENTE SANTA FE: Castellanos; Carlos Arboleda (Pedroza), Torijano, Alexander Porras, Moralez; Giraldo, Pico (Caballero), Osorio (Serje), Árias, Jersson González (Velásquez); Jorge Ramos. Técnico: Harold Rivera.

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (Wellington), Yago e Nenê (Cazares); Luiz Henrique (Gabriel Teixeira), Kayky (Caio Paulista) e Fred (Bobadilla). Técnico: Roger Machado.

Futebol