PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Jogos em sequência desafiam goleadas e bom rendimento do Inter

O Inter de Mauricio (foto) precisará correr muito para manter o ritmo na Libertadores - RAUL PEREIRA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
O Inter de Mauricio (foto) precisará correr muito para manter o ritmo na Libertadores Imagem: RAUL PEREIRA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

10/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Inter tem impressionado. No início da temporada, empilha goleadas e tem atingido as etapas planejadas por Miguel Ángel Ramírez dentro de seu modelo de jogo. Mas um desafio fora de campo promete atrapalhar a vida do Colorado: a sequência de partidas com pouco tempo de recuperação entre elas.

Já ficou evidente que não será simples contornar problemas. Depois de golear o Juventude e garantir vaga na final do Gauchão, o Colorado partiu, ainda na manhã de domingo, para Venezuela, onde na terça-feira encara o Deportivo Táchira, pela Libertadores.

O único treinamento antes do jogo ocorrerá hoje (10), em solo venezuelano. Por se tratar de uma véspera de partida, a atividade não deve ser muito forte.

"A cabeça acredita que recupera mais rápido, mas as pernas começam a ficar pesadas. Se pensa, mas as pernas pesam. A sequência de jogos com tão pouco tempo de recuperação é complicada. Mas, quando se ganha é melhor, pois a cabeça vai mais fresca, mais alegre", disse o técnico Miguel Ángel Ramírez.

Nas próximas semanas, a rotina de jogos acumulados seguirá acompanhando o Inter. Depois do Táchira, no domingo se abrirá a final do Gauchão. Na quinta-feira seguinte há o confronto com Olimpia pela Libertadores, no domingo em sequência, a grande decisão do Estadual, na quarta-feira em diante o Always Ready como rival finalizando a fase de grupos da competição continental, e dias mais tarde já começa o Campeonato Brasileiro.

Ou seja, serão poucos momentos para treinar, jogos acumulados e a necessidade de avaliar condições e alterações necessárias para cada partida.

"É muito complicado, difícil, mas vamos seguir. Sabemos que o calendário não para e temos que montar o time. Vamos buscar um resultado que nos aproxime da classificação na Libertadores", completou o treinador.

Carlos Palacios, por exemplo, que sofreu uma contusão contra o Juventude, está com a delegação mas tem presença incerta no jogo de terça. Sua condição será reavaliada durante o período fora do Brasil.

A sequência testará, principalmente, o rendimento apresentado até agora. O Inter tem empilhado goleadas e não "tira o pé do acelerador" em momento algum do jogo. Com muitos compromissos, talvez precise reduzir o ritmo ou mesmo preservar atletas. Neste cenário, porém, viverá um dilema pois todos os jogos são decisivos.

Com seis pontos, o time gaúcho lidera o grupo B da Libertadores. Caso conquiste uma nova vitória, ficará muito próximo de confirmar classificação.

Internacional