PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Hazard vai de "pior contratação da história" a gol salvador no Real

Eden Hazard fez o gol que salvou o Real Madrid da derrota contra o Sevilla - Sonia Canada/Getty Images
Eden Hazard fez o gol que salvou o Real Madrid da derrota contra o Sevilla Imagem: Sonia Canada/Getty Images

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

10/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

Não é exagero dizer que a semana foi de sentimentos extremos para Eden Hazard. O belga, sofrendo com constantes lesões desde que foi contratado por mais de 100 milhões de euros há quase dois anos, foi execrado pela imprensa espanhola após ter atuação apagada na eliminação do Real Madrid da Liga dos Campeões na quarta-feira; já ontem (9) fez nos acréscimos o gol, contr ao Sevilla, que manteve o time na vice-liderança do Campeonato Espanhol.

Foi um lance de sorte, é verdade: um chute de média distância de Toni Kroos aos 49 do segundo tempo encontrou Hazard no meio do caminho, e o camisa 7 deu um toque sutil para desviar do goleiro Bono e decretar o empate por 2 a 2. A derrota teria derrubado o time para o terceiro lugar.

Com o resultado, o Real segue na segunda posição de La Liga, com os mesmos 75 pontos do Barcelona, mas com vantagem por causa do confronto direto. O líder é o Atlético de Madri, com 77. Faltam três rodadas para o fim do Campeonato Espanhol mais disputado das últimas temporadas.

Seria difícil imaginar um momento tão importante para Hazard há apenas cinco dias, quando ele foi inoperante em campo na derrota por 2 a 0 para o Chelsea que confirmou a queda do Real Madrid na semifinal da Liga dos Campeões. A reação do belga após o jogo, dando risada com os ex-companheiros do time inglês no gramado logo depois do maior revés da temporada, turbinou as críticas dos jornais espanhóis.

No Marca, o atacante chegou a ser chamado de pior contratação da história do Real. Com dez lesões desde a chegada, ele já ficou fora de mais de 50 partidas dos merengues e não conseguiu chegar nem perto de repetir o impacto que teve no Chelsea, quando liderou o time em duas conquistas do Campeonato Inglês e em uma Liga Europa.

De volta após seu último problema físico, uma lesão na panturrilha que o deixou mais de um mês de molho, Hazard agora joga todas as fichas na reta final do Espanhol, última chance de taça restante para o clube. Títulos, afinal, são a única possibilidade de o capitão da Bélgica não ser mais colocado entre os piores investimentos da história do Real Madrid.

Futebol