PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Dirigente do Atlético-GO ataca Casão por críticas à vacinação: "viciado"

Ex-deputado federal, Jovair Arantes hoje é presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-GO - Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados
Ex-deputado federal, Jovair Arantes hoje é presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-GO Imagem: Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados

Do UOL, em Santos (SP)

10/05/2021 14h54

Resumo da notícia

  • Presidente do Conselho do Atlético-GO criticou Casão, que condenou a vacinação
  • Jovair Arantes: "Se perguntassem se buscar cocaína no Paraguai era bom, falaria que é"
  • Casagrande classificou decisão como 'falta de respeito e empatia' com vítimas da covid
  • "Governo imbecilmente não permite que se comprem as vacinas", acrescentou Jovair

O presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-GO, Jovair Arantes, atacou Walter Casagrande ao responder as críticas feitas pela comentarista da Rede Globo em relação à vacinação contra covid-19 que o clube recebeu na semana passada, no Paraguai.

"Vou falar de um dos que fizeram as críticas, o Casagrande. Se perguntassem se buscar cocaína no Paraguai era bom, ele falaria que é, porque ele é viciado em droga e não está acostumado com preparo físico, com respeitar vidas, com preservas vidas...", disse o dirigente em entrevista à Rádio BandNews FM concedida na tarde de ontem (9).

Na semana passada, o ex-jogador — que costuma assumir publicamente a batalha que travou contra as drogas — criticou o clube goiano e classificou a decisão como "um absurdo" e "falta de respeito e empatia" com as vítimas do coronavírus no Brasil.

Na última quinta-feira, a delegação do Atlético-GO recebeu doses da vacina após a vitória contra o Libertad (PAR). Os imunizantes foram doados à Conmebol pelo laboratório chinês Sinovac e disponibilizadas aos clubes que participam das competições da entidade.

Ex-deputado federal, Jovair Arantes elogiou a postura adotada pelo Atlético-GO e disse que decisões como essa servem de economia para o país.

Jogador do Atlético-GO recebe primeira dose da vacina contra covid-19 no Paraguai - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Jogador do Atlético-GO recebe primeira dose da vacina contra covid-19 no Paraguai
Imagem: Reprodução/Twitter

"O que o Atlético-GO fez, e fez muito bem, foi vacinar lá, porque é uma vacina oferecida pela Conmebol, sem nenhum centavo do Brasil. Com esse volume de vacinas que estamos tomando, é economia para o Brasil, e nós entendemos que a prática esportiva tem que ser preservada também, como a vida", disse.

"O Atlético sempre primou pela prática esportiva, pela vida, pelo respeito aos protocolos desde o começo. O Atlético é um time que está absolutamente correto. Os que estão fazendo essa tempestade em copo d'água são uns imbecis politicamente corretos", acrescentou.

Casagrande, aliás, não foi o único alvo de Jovair, que também criticou o Governo brasileiro e disse que o próprio clube teria comprado vacinas para imunizar os jogadores caso fosse permitido.

"O Atlético fez o que tem que fazer. Se necessário fosse, estaríamos comprando a vacina para dar aos nossos atletas. O governo brasileiro, me desculpe, imbecilmente não permite que se comprem as vacinas. Se permitissem, o Brasil já estava quase todo vacinado. Eles ficam fazendo guerra política em vez de procurar trazer vacinas", completou Jovair.

Torcedores repudiam palavras de Jovair

Nas redes sociais, grupos de torcedores do Atlético-GO tratam de se colocar contrários aos comentários feitos por Jovair Arantes. A página Central do Atletico, por exemplo, classificou como 'descabida' e 'esdrúxula' a comparação com Casagrande feita pelo dirigente.

"Ainda que não haja unanimidade em relação às críticas feitas pelo comentarista Walter Casagrande, reforçamos que este fato lamentável o pensamento da nossa torcida e a comparação é totalmente descabida, esdrúxula!", diz o posrt.

"Entendemos a importância e defendemos a vacinação na luta contra a COVID-19, mas ao mesmo tempo é necessário ressaltar que milhares de dependes químicos morrem anualmente na luta contra as drogas!", acrescenta.

Futebol