PUBLICIDADE
Topo

Gaúcho - 2021

Inter goleia o Juventude e garante vaga na final do Campeonato Gaúcho

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

08/05/2021 21h00

Classificação e Jogos

O Inter goleou de novo e está na final do Gauchão. Hoje (8), a vítima da vez foi o Juventude. O time vermelho fez 4 a 1, gols de Rodinei, Yuri Alberto, Mauricio e Edenilson, revertendo desvantagem e garantindo posto na decisão.

O Ju defendia placar mínimo conquistado com a vitória no jogo de ida, em Bento Gonçalves. Mas o gol de Peixoto não foi suficiente para evitar a eliminação.

As finais do Gauchão estão marcadas para os dias 16 e 23 de maio. O rival sairá da semifinal de amanhã (9). Grêmio e Caxias jogam na Arena, em Porto Alegre. No jogo de ida, o Tricolor venceu por 2 a 1.

Antes desse triunfo, o Inter havia vencido três de seus últimos quatro jogos com placar elástico: 5 a 0 sobre o Esportivo, ainda pelo estadual, e 4 a 0 sobre o Deportivo Táchira-VEN e 6 a 1 sobre o Olimpia-PAR, pela Libertadores.

Foi bem: Dourado volta a ser capitão e salva com carrinho

Na ausência de Taison — que não está inscrito no Gauchão — Rodrigo Dourado voltou a ser capitão do Inter. Em campo, ele não decepcionou. Além de liderar a equipe e vencer muitos duelos, com um carrinho perfeito evitou chance clara do Juventude no começo do segundo tempo.

Foi mal: João Paulo erra passe decisivo

O Inter tinha feito o primeiro gol e o Juventude precisava se estabilizar. A disputa por uma vaga na final estava aberta a esta altura do jogo. Foi quando João Paulo errou um passe numa saída de bola. Com pouca gente atrás, o Ju levou o segundo.

VAR marca dois pênaltis

O árbitro de vídeo marcou sua presença no segundo tempo. Daniel Bins havia marcado impedimento de Yuri Alberto e o goleiro Marcelo Carné, na sequência da jogada, derrubou o atacante. Mas o impedimento estava equivocado e foi cancelado pelo árbitro de vídeo. Em seguida, o lance do goleiro foi considerado falta. Pênalti marcado, e gol de Edenilson. Mas em seguida o sistema de vídeo foi utilizado novamente. Cuesta deu um carrinho no limite da área, mas acertou Paulo Henrique. Por centímetros, pênalti marcado novamente. Desta vez foi Peixoto quem colocou na rede.

Yuri Alberto entra e marca em 5 minutos

Yuri Alberto estava no banco de reservas até os 38 minutos do primeiro tempo. Foi quando Palacios não aguentou as dores após uma entrada e foi substituído. O centroavante precisou de somente cinco minutos para fazer o primeiro gol da partida. Após um erro do Juventude numa cobrança escanteio, ele recebeu de Galhardo e colocou na rede.

O jogo do Inter: Busca pelo comando do jogo e gols

O Inter atuou dentro de seu modelo desde o primeiro minuto. Foi um time ofensivo, que buscou o controle do jogo sempre. Teve picos superiores a 70% de posse de bola. Com toda equipe no campo ofensivo, procurou os espaços para chegar ao gol e não encontrava até o Juventude cometer falhas. Utilizando o sistema de marcação no campo de ataque, as trocas de passes que definem a equipe e a saída de bola com o goleiro como alternativa, o apresentado em campo ficou dentro do padrão de atuações da equipe de Miguel Ángel Ramírez. No segundo tempo, o rival atacou muito e o Inter passou a buscar a transição rápida e o contra-ataque.

Mauricio, do Inter - RAUL PEREIRA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - RAUL PEREIRA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Maurício comemora gol do Inter contra o Juventude pela semi do Campeonato Gaúcho
Imagem: RAUL PEREIRA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O jogo do Juventude: Fechado no início, pressionando no fim

Se o Juventude foi fechado no jogo de ida, que venceu por 1 a 0, no de volta foi ainda mais. Repetidamente o time de Marquinhos Santos tinha todos seus jogadores no campo de defesa. O bloqueio dos espaços de conclusão surtia efeito e levava a partida para um cenário de tensão aos donos da casa até que uma perda de posse no ataque e uma falha na saída de bola mudaram o quadro. Com dois atrás, o Ju não teve alternativa que não tentar sair para o jogo e destruir a barreira que tinha construído à frente da meta de Marcelo Carné. No segundo tempo, o Juventude tratou de atacar e passou a ameaçar repetidamente o Inter. Com mais posse, conclusões e muitas chances, esteve sempre perto do gol, mas acabou goleado.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 4 X 1 JUVENTUDE
Data
: 08/05/2021 (Sábado)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Daniel Nobre Bins
Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi e Matheus Olivério Rocha
VAR: Wagner Reway
Cartões amarelos: Wescley, Carné (JUV); Cuesta, Miguel Ramírez [Técnico] (INT)
Gols: Yuri Alberto, do Inter, aos 43 minutos do primeiro tempo; Mauricio, do Inter, aos 46 minutos do primeiro tempo; Edenilson, do Inter, aos 17 minutos do segundo tempo; Matheus Peixoto, do Juventude, aos 22 minutos do segundo tempo; Rodinei, do Inter, aos 34 minutos do segundo tempo;

Inter

Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel, Víctor Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado, Edenilson (Lindoso) e Praxedes (Nonato); Palacios (Yuri), Thiago Galhardo (Caio Vidal) e Mauricio (Marcos Guilherme).
Técnico: Miguel Ángel Ramírez

Juventude

Marcelo Carné; Paulo Henrique, Vitor Mendes, Rafael Forster e Alyson; João Paulo (Nicolas), Castilho (Bochecha) e Wescley (Matheus Jesus); Capixaba (Matheuzinho), Matheus Peixoto (Elton) e Marcos Vinicios.
Técnico: Marquinhos Santos