PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Roma vence, mas Manchester United vai às finais da Liga Europa

Cavani comemora o segundo gol do Manchester United contra a Roma - Matthew Peters/Manchester United via Getty Imag
Cavani comemora o segundo gol do Manchester United contra a Roma Imagem: Matthew Peters/Manchester United via Getty Imag

Do UOL, em São Paulo

06/05/2021 17h56

Com muita bravura, a Roma bateu o Manchester United por 3 a 2 em casa, no jogo de volta das semifinais da Liga Europa. O resultado, no entanto, não foi suficiente para reverter pela vantagem construída pelos ingleses na semana passada, em Old Trafford.

O uruguaio e De Gea foram os nomes do United. O primeiro pela pontaria infalível, que já marcou cinco gols nos últimos quatro jogos, e o goleiro por impedir que o resultado fosse pior para os ingleses. O placar agregado de 8 a 5 classificou o United às finais contra o Villarreal, que eliminou o Arsenal na Inglaterra.

Próximos compromissos

No domingo (9), os Red Devils visitam o Aston Villa, pela 35ª rodada do Campeonato Inglês, às 10h. O time é o segundo colocado, com 67 pontos - muito atrás do líder Manchester City, que soma 80.

Já a Roma cumpre tabela contra o Crotone, às 13h. A equipe ocupa o 7º lugar no Campeonato Italiano, que já tem a Inter como campeã.

Primeiro tempo de tranquilidade

A vantagem de 6 a 2 muito bem construida no Old Trafford deu tranquilidade ao Manchester United na Itália. A Roma era quem precisava se apressar e correr atrás do prejuízo, e aos quatro Minutos, Mancini ameaçou em uma finalização dentro da pequena área, obrigando De Gea a fazer uma importante defesa.

Cavani quase abriu o placar com duas finalizações perigosas. Um chute carimbou o travessão, e o outro foi bloqueado por uma grande defesa de Antonio Mirante.

A Roma respondeu com Mkhitaryan, que cabeceou no meio da área mas mandou pra fora. O árbitro já assinalava o impedimento. Em seguida, Pellegrini ameaçou, mas parou nas mãos de De Gea.

Com uma bela assistência de Fred, Cavani invadiu a área sem marcação e chutou forte, sem chances para a defesa de Mirante, e abriu o placar aos 39 minutos para o United.

O português Bruno Fernandes chutou colocado, de primeira, já aos 46 do primeiro tempo, mas a trave impediu o que o time inglês ampliasse o resultado.

Virada rápida na segunda etapa

A Roma precisava marcar cinco gols e não tomar nenhum para chegar a final, e voltou com tudo dos vestiários. Dzeko foi pra cima no primeiro minuto da segunda etapa, e De Gea, que brilhou, fez boa defesa.

Os jogadores da Roma pediram pênalti quando o zagueiro Maguire tocou com a mão na bola ao tentar afastar, mas o árbitro não marcou.

Na pressão, os italianos conseguiram o empate aos 11 minutos, com Dzeko, de cabeça. O United não teve tempo nem se reorganizar antes que a Roma subisse ao ataque novamente com tudo.

A jogada começou com um desarme de Pellegrini em Fred. Na sobra, Cristante girou e bateu de longe, no canto direito de De Gea.

O abafa continuou, e Pedro, por pouco, não marcou o terceiro. O meia bateu dentro da pequena área, e De Gea, mais uma vez, fez um milagre para salvar o time inglês.

O Manchester United precisava reagir para frear o ímpeto romano, e Bruno Fernandes desperdiçou uma grande chance cara a cara com Mirante.

O português se redimiu no lance seguinte, onde achou um cruzamento milimétrico para Cavani, que entrou na área sem ser percebido nas costas da zaga da Roma e testou no canto de Mirante. Com o placar de 2 a 2, a sensação era de que ainda tinha jogo!

Paulo Fonseca promoveu a estreia de Zalewski no time principal da Roma, e o jovem atacante não desapontou pela escolha. Aos 37 minutos, ele pegou de primeira na direita e contou com um desvio de Alex Telles para marcar o terceiro do time italiano. A bola passou entre as pernas do goleiro De Gea.

Com o 3 a 2 no placar e um segundo tempo arrasador da Roma, o United não conseguia se manter com a bola. Rashford tentou igualar finalizando da esquerda, mas a bola ficou com o goleiro Mirante.

Futebol