PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mauro: São Paulo terá que subir o nível para jogar a Liberadores para valer

Do UOL, em São Paulo

06/05/2021 11h59

Classificação e Jogos

O São Paulo ficou no empate sem gols com o Racing, pela Libertadores, em jogo no qual terminou com um jogador a menos devido à expulsão do volante William, além de ter perdido dois jogadores por questões físicas, Daniel Alves e Luciano, mas a atuação no jogo não foi a esperada pelo torcedor, que viu bola no travessão e defesa importante de Tiago Volpi nos minutos finais.

No UOL News Esporte, apresentado por Domitila Becker, Mauro Cezar Pereira afirma que o São Paulo não foi bem na partida em seu primeiro grande teste na competição diante de uma equipe de maior expressão que os adversários anteriores, mas considera isso bom para que o técnico Hernán Crespo saiba a necessidade de melhorar para os jogos grandes da temporada.

"O São Paulo sentiu com as lesões e acho que fez uma atuação fraca em relação a outras partidas que realizou até agora nessa temporada. Jogou contra um Racing que hoje é uma equipe que vive certa crise, o técnico muito questionado, o Pizzi, a torcida quer a demissão dele, o time é muito diferente do que eliminou o Flamengo no final do ano passado, mudou quase todo mundo, uma série de garotos, novos jogadores, então é um time em transformação, mas que na minha opinião jogou melhor do que o São Paulo", diz Mauro Cezar.

"O São Paulo não fez um bom jogo, acho que o São Paulo pode jogar mais e foi, ao mesmo tempo, a primeira partida difícil do São Paulo na Libertadores, a chave é muito fraca, os dois adversários que o São Paulo enfrentou anteriormente são frágeis, o São Paulo venceu e agora teve uma dificuldade maior, acho que esse é o aspecto positivo, porque a equipe foi testada, foi desafiada e acho que não passou no teste. O São Paulo sabe que para disputar a Libertadores para valer, acho que percebeu isso, vai ter que subir esse nível", completa.

Com o segundo empate seguido depois de oito vitórias consecutivas, sendo que a igualdade anterior havia sido no clássico diante do Corinthians, Mauro Cezar afirma que o torcedor precisa ter paciência e entender que o São Paulo é um time ainda em formação e o Campeonato Paulista não pode servir como parâmetro para as principais competições que o time disputa no ano.

"Está acontecendo que é um time em formação e enfrentou um adversário que foi melhor, que é um adversário que está em um momento difícil, mas é um time grande, tradicional, jogava em casa, a Libertadores tem essas características. Poupou muitos titulares no final de semana para jogar contra o São Paulo, e as coisas vão caminhando, o Crespo está no início de um trabalho", diz Mauro Cezar.

"É preciso que o torcedor do São Paulo seja realista, o momento é bom e o time está em crescimento, mas o Campeonato Paulista não é parâmetro, obviamente, como nenhum estadual, serve mais como uma pré-temporada, uma preparação e o time grande tem que se classificar, tem que fazer boa campanha porque os adversários na maioria são fracos, o São Paulo está cumprindo isso muitíssimo bem, nota 10, mas na Libertadores os primeiros adversários foram frágeis e agora foi mais desafiador. O time não foi péssimo mas não foi tão bem, mas pode ir bem nos próximos jogos, se classificar e crescer, acho que essa tem que ser a expectativa", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol