PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

"Empate no clássico serviu de resgate para elenco do Corinthians", diz Rudá

Do UOL, em São Paulo

06/05/2021 13h55

Classificação e Jogos

O Corinthians enfrenta hoje, às 21h30, o Sport Huancayo, do Peru, em sua terceira partida pela fase de grupos da Copa Sul-Americana depois de dois jogos nos quais somou apenas um ponto e não marcou nenhum gol diante do River Plate paraguaio e do Peñarol, tendo a necessidade de vencer a equipe peruana para seguir com chances de avançar na competição.

No UOL News Esporte, com Domitila Becker, o repórter Yago Rudá, do UOL, explica qual deve ser a formação do time comandado por Vagner Mancini, além de apontar a influência que a boa atuação no clássico diante do São Paulo, mesmo com o empate em 2 a 2, para melhorar o ambiente corintiano.

"A tendência é de que o Corinthians mantenha a formação de contra o São Paulo, com três zagueiros, esboçando mais ou menos um time seria o Cássio, João Victor, Gil ou Jemerson na zaga e o Raul Gustavo, também uma jovem revelação do Corinthians, vale a pena a gente ficar de olho no futebol do Raul Gustavo, Gabriel, Camacho ou Ramiro no meio, Fagner na ponta direita e Lucas Piton, e aí o ataque seria Luan, Otero e Cauê ou talvez o Jô, o Cauê outra jovem revelação do Corinthians, o clube aposta nas categorias de base nessa temporada", conta Rudá.

"O clima do Corinthians era o pior possível e acredito que em caso de derrota para o São Paulo, que culminaria na quebra do tabu na Neo Química Arena, o São Paulo nunca venceu o Corinthians jogando em Itaquera, talvez o Mancini não estaria comandando o Corinthians hoje lá no Peru. Esse jogo contra o São Paulo, esse clássico serviu como uma espécie de resgate da confiança do elenco, os jogadores compraram a ideia do treinador", completa.

O jornalista aponta que, embora o Corinthians tenha motivação maior depois da atuação contra o São Paulo, o time joga com a necessidade de uma vitória para não ser eliminado de forma antecipada na Sul-Americana, já que apenas o primeiro colocado do grupo se classifica e o Peñarol venceu as duas partidas que disputou.

"Apesar do empate, foi bem o Corinthians, a impressão que passou do time é que conseguiu jogar melhor contra um time que hoje é melhor do que ele, que é o São Paulo. Por conta disso, o Corinthians vai motivado lá para o Peru, precisa muito mesmo dessa vitória, porque se perder ou até mesmo se empatar e o Peñarol vencer o jogo em Montevidéu, o Corinthians estará praticamente eliminado da Copa Sul-Americana, então hoje dá sim para a gente falar que é uma decisão para o Corinthians", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol