PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2021

Hulk brilha, Atlético-MG goleia o Cerro e vira líder na Libertadores

Hulk deu a volta por cima após polêmica e virou o grande destaque do Galo até aqui em 2021 - Divulgação/Mineirão
Hulk deu a volta por cima após polêmica e virou o grande destaque do Galo até aqui em 2021 Imagem: Divulgação/Mineirão

Do UOL, em Belo Horizonte

04/05/2021 21h06

Classificação e Jogos

Forte e vingador são duas características intrínsecas do Atlético-MG, que tem essas palavras em seu hino. E foi assim, com força e vingança que o Galo venceu, hoje (4), o Cerro Porteño (PAR), por 4 a 0, pela terceira rodada do Grupo H da Copa Libertadores da América. O herói da noite, mais uma vez, foi o atacante Hulk, com dois gols. Savarino e Vargas fecharam a conta do triunfo atleticano no Mineirão.

Com a vitória, o Atlético-MG virou líder do grupo com sete pontos, três a mais do que o próprio Cerro Porteño.

A vingança alvinegra aconteceu pelo último encontro entre Galo e o Ciclón, que terminou 4 a 1 para os paraguaios, em 10 de abril de 2019, à época pelo Grupo E da Libertadores. Esta foi a primeira vitória atleticana em cima do Cerro Porteño (PAR) em Belo Horizonte.

Agora o Galo volta suas atenções para o jogo de volta das semifinais do Campeonato Mineiro. Neste sábado (8), às 16h30, o time alvinegro enfrenta o Tombense com larga vantagem. Como venceu a primeira partida por 3 a 0, a equipe de Cuca pode até perder por três gols de diferença que passa à final.

O próximo jogo do time preto e branco na Libertadores está marcado para o dia 13 de maio, às 21h, contra o América de Cali, no estádio Alfonso López, na Colômbia, pela quarta rodada do Grupo H.

Deu Galo na cabeça

O Atlético-MG foi soberano durante toda a partida, acuou o adversário e jogou em um ritmo intenso, o que complicou demais a vida do Cerro Porteño (PAR). Bem postado na defesa, o Galo criou inúmeras dificuldades ofensivas para o Ciclón, que sem emplacar uma jogada importante acabou fazendo do goleiro Everson um mero espectador.

Com um jogo coletivo encaixado, uma parceria se fez bem importante na partida. Hulk e Savarino se destacaram com gols e assistências, respectivamente. O astro internacional marcou duas vezes com dois passes para gol do próprio venezuelano. A velocidade do camisa 17 também merece destaque, já que essa rapidez e agilidade ajudaram a construir boas oportunidades ofensivas.

Durante todo o jogo, o técnico Cuca gesticulou, cobrou posicionamento de seus atletas e vibrou muito com os gols. O treinador vai conseguindo implementar o seu esquema de jogo após um início tumultuado em seu retorno ao clube.

No segundo tempo o Cerro Porteño até teve mais volume de jogo em relação ao que apresentou nos primeiros 45 minutos, criou algumas chances, mas nada que alterasse o placar em desfavor do Galo.

Hulk esmaga novamente

Depois de receber críticas pela falta de protagonismo e de futebol, de cobrar titularidade mesmo em má fase e de criar polêmica com o técnico Cuca, Hulk deu a volta por cima. E que reviravolta! Mais uma vez, ele foi protagonista, fez dois gols com a camisa do Galo e mostrou toda sua força. Já são cinco gols nos últimos três jogos, participação nos últimos sete gols da equipe e a condição de artilheiro alvinegro na Libertadores com quatro gols em três jogos. Como diz a torcida atleticana, "Hulk esmaga".

Savarino, outro que mereceu destaque pela atuação, também guardou o dele no jogo, o terceiro do Galo na noite.

Sem a bola e sem brilho

Diferentemente do que aconteceu com Hulk pelo Galo, o argentino Mauro Boselli foi uma figura decorativa no setor ofensivo do Cerro Porteño (PAR). Sem receber a bola, o atacante ficou isolado e não conseguiu fazer um bom jogo, tanto que foi substituído no intervalo pelo técnico Arce.

Mais um "doblete"

O atacante Hulk está com tudo. O jogador chegou ao 46º doblete na carreira, o segundo pelo Galo. Para você que está perguntando o que é doblete, o termo é usado quando o mesmo jogador marca dois gols na mesma partida.

Cronologia do jogo

Aos oito minutos do primeiro tempo, a defesa do Cerro Porteño (PAR) cometeu erro na saída de bola, Savarino se antecipou e roubou a posse. O venezuelano tentou o toque rasteiro, a defesa rebateu, mas Hulk ficou com a redonda, e, com o pé direito, mandou para o fundo das redes: 1 a 0.

Aos 45 minutos do primeiro tempo, novamente ele, Hulk. O atacante ampliou o placar e saiu para o abraço depois de um cruzamento açucarado do venezuelano Savarino: 2 a 0.

No primeiro minuto do segundo tempo, uma pressão enorme do Galo. Nacho Fernández tocou a bola para o meio da área, Savarino emendou um voleio muito bem defendido pelo goleiro Jean. No rebote, Tchê Tchê carimbou o travessão.

Aos 27 minutos do segundo tempo, Tchê Tchê deu um passe espetacular para Savarino que, dentro da área, chutou cruzado, no canto direito do goleiro Jean: 3 a 0

Aos 46 minutos do segundo tempo, Arana cruzou da esquerda na cabeça de Vargas, que fez o quarto do Galo: 4 a 0.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 4 X 0 CERRO PORTEÑO-PAR

Motivo: 3ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores 2021
Data e Horário: 4 de maio de 2021, às 19h15 (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Auxiliares: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Gabriel Chade (ARG)
Gols: Hulk (8' e 45' do 1ºT), Savarino (27' do 2ºT), Vargas (46' do 2ºT)
Cartão amarelo: Allan, Jair (CAM); Patiño, Villasanti, Alexis Duarte (CER)
Cartão vermelho: Não houve

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Jair), Tchê Tchê (Alan Franco) e Nacho Fernández; Savarino (Vargas), Keno (Diego Tardelli) e Hulk (Eduardo Sasha). Técnico: Cuca

CERRO PORTEÑO-PAR: Jean; Espinola, Juan Patiño, Alexis Duarte e Arzamendia; Angél Cardozo (Bobadilla), Villasanti, Gimenez (Matheus Gonçalves); Carrizo (Ovelar), Claudio Aquino (Bareiro) e Boselli (Morales). Técnico: Francisco Arce