PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Flamengo x equatorianos: uma rotina anual com mais alegrias que tristezas

Gabigol, Everton Ribeiro, Vitinho e Pedro com a taça da Recopa conquistada pelo Fla sobre o Del Valle, em 2020 - Thiago Ribeiro/Agif
Gabigol, Everton Ribeiro, Vitinho e Pedro com a taça da Recopa conquistada pelo Fla sobre o Del Valle, em 2020 Imagem: Thiago Ribeiro/Agif

Bruno Braz e Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

Com a presença frequente do Flamengo em torneios sul-americanos nos últimos anos, o torcedor rubro-negro se acostumou com uma rotina que, por enquanto, trouxe mais alegrias que tristezas: a de enfrentar equipes equatorianas em toda temporada, algo que acontecerá novamente hoje (4), às 21h30, contra a LDU, em Quito, pela Copa Libertadores.

A partida desta terça-feira será a 13ª contra times do país vizinho de 2018 para cá, quando o Rubro-Negro passou a bater ponto em competições do continente. E há uma ampla vantagem para a equipe da Gávea, com oito vitórias, um empate e três derrotas.

Entre os momentos de alegria estão o título da Recopa Sul-Americana sobre o Independiente Del Valle ano passado e a classificação sobre o Emelec de forma dramática, nos pênaltis, nas oitavas de final da Libertadores de 2019.

De ponto negativo está a acachapante goleada sofrida para o mesmo Del Valle por 5 a 0 em 2020. A maior sofrida pelo Flamengo em sua história na Libertadores, ainda com o espanhol Domènec Torrent no comando, dias antes de um surto de covid-19 no elenco. Na mesma competição, porém, o Rubro-Negro deu o troco e, jogando no Maracanã (RJ), venceu por 4 a 0.

Altitude: o alerta de sempre

Bruno Henrique comemora após marcar pelo Flamengo sobre a LDU - Alexandre Vidal / Flamengo - Alexandre Vidal / Flamengo
Bruno Henrique comemora seu gol na derrota do Flamengo para a LDU por 2 a 1, em Quito (EQU), em 2019
Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Como de praxe contra times equatorianos, há alerta sobre a altitude. Em Quito serão 2.850 metros acima do nível do mar, mas mesmo com tal adversidade, o atacante Bruno Henrique quer o Flamengo se impondo diante da LDU.

"A postura do Flamengo tem que ser a mesma de sempre, jogando dentro de casa e fora de casa. Sabemos que tem o fator de jogar na altitude, que temos que saber lidar, estar sempre compacto e sair na hora certa nos contra-ataques. E nas oportunidades que aparecerem, a gente tem que matar", disse à FLA TV, complementando:

"Eles vão imprimir um ritmo forte para a gente cansar mais rápido e eles conseguirem fazer o jogo deles. Então, a gente tem que estar bem fisicamente e saber a hora certa de conduzir o jogo, imprimir o ritmo forte também".

Reencontro com atacante colombiano

Atacante colombiano Cristian Borja defendeu o Flamengo em passagem apagada pelo clube em 2010 - Vinicius Castro/UOL Esporte - Vinicius Castro/UOL Esporte
Atacante colombiano Cristian Borja defendeu o Flamengo em passagem apagada pelo clube em 2010
Imagem: Vinicius Castro/UOL Esporte

O Flamengo terá um reencontro nesta noite com o atacante colombiano Cristian Borja, hoje centroavante titular da LDU e que em 2010 teve uma passagem apagada pelo Rubro-Negro, com apenas sete jogos em cinco meses e nenhum gol marcado.

Na época, o jogador ficou marcado por ter levado uma caneta desconcertante de Felipe Maestro no clássico com o Vasco no Maracanã, onde ele também perdeu um gol feito.

Fla x equatorianos de 2018 para cá

Flamengo 4 x 0 Independiente Del Valle - 30/9/2020

Barcelona 1 x 2 Flamengo - 22/9/2020

Independiente Del Valle 5 x 0 Flamengo - 17/2020

Flamengo 3 x 0 Barcelona - 11/3/2020

Flamengo 3 x 0 Del Valle (Recopa) - 26/2/2020

Del Valle 2 x 2 Flamengo (Recopa) - 19/2/2020

Flamengo 2 x 0 Emelec (classificação nos pênaltis) - 31/7/2019

Emelec 2 x 0 Flamengo - 24/7/2019

LDU 2 x 1 Flamengo - 24/4/2019

Flamengo 3 x 1 LDU - 13/3/2019

Flamengo 2 x 0 Emelec - 16/5/2018

Emelec 1 x 2 Flamengo - 14/3/2018

FICHA TÉCNICA

LDU X FLAMENGO

Local: Casablanca, em Quito (EQU)
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Esteban Ostojich (Uruguai)
Assistentes: Nicolas Taran (Uruguai) e Richard Trindad (URU)

LDU: Gabbarini, Perlaza, Guerra, Corozo e Cruz; Piovi, Alcivar e Arce; Zunino, Muñoz e Borja. Técnico: Pablo Repetto.

Flamengo: Diego Alves, Isla, Bruno Viana, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Willian Arão, Diego, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Rogério Ceni.

Flamengo