PUBLICIDADE
Topo

Santos

Lisca? Renato Gaúcho? Entenda como está a busca do Santos por novo técnico

Lisca durante treino do América-MG no CT Lanna Drumond - Mourão Panda
Lisca durante treino do América-MG no CT Lanna Drumond Imagem: Mourão Panda

Gabriela Brino

Colaboração para UOL, em Santos

01/05/2021 04h00

O Santos tem pressa para contratar um novo técnico após a saída de Ariel Holan na última segunda-feira (26). O clube teme que volte a ser barrado pela Fifa no mercado da bola, o que o impediria de reforçar a equipe para o futuro treinador. Porém, antes de escolher esse profissional, a diretoria agora prioriza a contratação de um executivo de futebol.

Klauss Câmara, que trabalhou pelo Grêmio de 2019 a setembro de 2020, é o principal nome para assumir o cargo. As conversas estão avançadas e seu nome está em análise no Comitê de Gestão. O executivo —que também já trabalhou pelo Cruzeiro, Sport, Fluminense, entre outros—, já tem conhecimento da situação financeira delicada do clube, além da participação na escolha do futuro comandante santista.

Enquanto isso, a diretoria sonda alguns nomes no mercado. Veja abaixo o status dos cotados para assumir a área técnica do Peixe.

Lisca

O treinador do América-MG foi uma das ideias da atual diretoria. O treinador agrada devido aos seus dois últimos bons trabalhos, pela facilidade de adaptação ao Peixe para trabalhar com os mais jovens, além de já ter trabalhado com alguns jogadores, como Felipe Jonatan e Marinho. A visão da direção é de um profissional que teria a que agregar. Há negociação em andamento.

Felipão

Foi procurado pelo Peixe de forma informal. A diretoria sondou suas pretensões de trabalho, mas não firmou oferta de trabalho. Foi descartado rapidamente.

Renato Gaúcho

A direção foi atrás do treinador, que deixou o Grêmio neste mês, para sondar suas pretensões profissionais. E apesar de ter tentado convencê-lo por meio do projeto para o futebol, a parte financeira tornou o negócio inviável. Houve negociação, mas não evoluiu.

Fernando Diniz

Não é unanimidade. O ex-São Paulo divide opiniões no Peixe. Alguns o veem como a maior solução para o time, enquanto outros têm receio sobre seu histórico pelo time da capital. O episódio com Tchê Tchê traz dúvidas aos dirigentes, pois poderia colocar o time em xeque, sobretudo por ser um elenco formado por muitos jovens. Ainda não houve contato oficial.

Dorival Júnior

Apesar de ser um nome muito identificado com o Santos, não é opção na lista de treinadores da direção. Segundo apurou a reportagem, o treinador sequer foi procurado para conversar sobre a possibilidade de assumir o Peixe.

Santos