PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Polícia Civil abre 2ª etapa de investigação por irregularidades no Cruzeiro

Polícia Civil mineira abriu operação Segundo Tempo para investigar novos desmandos de antigas gestões do Cruzeiro - Cruzeiro/Divulgação
Polícia Civil mineira abriu operação Segundo Tempo para investigar novos desmandos de antigas gestões do Cruzeiro Imagem: Cruzeiro/Divulgação

Do UOL, em Belo Horizonte

30/04/2021 18h40

Classificação e Jogos

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu mandatos de busca e apreensão em endereços de diversas cidades do Brasil em novo desdobramento das investigações que colocam antigas gestões do Cruzeiro Esporte Clube como foco. Denominada de "Segundo Tempo", essa etapa teve como alvo ex-funcionários e ex-dirigentes do clube, além de, segundo apurou o UOL Esporte, grandes empresários do mercado da bola no País. Pelo menos dois agentes de renome, de acordo com uma fonte, receberam a visita dos policiais.

Nenhum nome dos alvos da nova operação da PCMG foi divulgado e todo o trabalho corre em segredo de Justiça.

De acordo com informações preliminares pelo menos 20 endereços foram visitados pelos policiais mineiros hoje (30). Além de Belo Horizonte, houve mandato para a Serra do Cipó, distrito da cidade de Santana do Riacho, em Minas Gerais. Além de apurações no estado de São Paulo, nos municípios de Bauru, Santos e São Paulo capital. Na Bahia os policiais estiveram em Salvador, e no Paraná na cidade de Andirá.

Nova etapa de investigação

A operação Primeiro Tempo deflagrada pela Polícia Civil de Minas Gerais teve como alvo o ex-presidente do Cruzeiro Wagner Pires de Sá, o ex-vice de futebol Itair Machado, o diretor geral Sérgio Nonato e outros empresários ligados ao mercado do futebol. No dia 9 de julho de 2019 a PCMG cumpriu 16 mandatos de busca e apreensão nos endereços daqueles que estavam sendo investigados.

No final de 2020 após indiciamentos da polícia, a Justiça aceitou as denúncias do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e nove pessoas se tornaram réus em processos criminais no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Cruzeiro