PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Em segundo jogo, Tiago Nunes muda posicionamento do meio-campo do Grêmio

Jean Pyerre, do Grêmio, marcado por dois jogadores do Lanus durante partida da Sul-Americana - Agustin Marcarian - Pool/Getty Images
Jean Pyerre, do Grêmio, marcado por dois jogadores do Lanus durante partida da Sul-Americana Imagem: Agustin Marcarian - Pool/Getty Images

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

30/04/2021 12h03

Classificação e Jogos

Tiago Nunes já mostrou os primeiros indícios de seu trabalho no Grêmio. Na vitória de ontem (29) por 2 a 1 sobre o Lanús, na Argentina, o treinador já colocou em prática suas ideias de jogo, diferentes do modelo anterior. Uma delas é a movimentação do meio-campo com alterações nos posicionamentos de Matheus Henrique e Jean Pyerre.

Na maior parte de sua trajetória pelo Tricolor, Jean Pyerre foi meia. Atuava centralizado, atrás do centroavante, recebendo a bola, na maioria das vezes, de costa para o gol rival. Era o homem da assistência, do último passe.

No duelo em La Fortaleza, porém, Jean foi deslocado para o lado esquerdo e, quando o Grêmio tinha a bola, era responsável por participar do início da construção. Com visão de jogo privilegiada, e "mais campo" pela frente, conseguiu fazer os lances terem sequência até a zona de conclusão em grande parte de suas participações.

Já Matheus Henrique sempre foi utilizado como volante. Ao lado de qualquer parceiro de função, tinha por objetivo inicial defender a meta gremista. Já ontem, ganhou liberdade e esteve, muitas vezes, mais perto do gol rival do que o próprio Jean.

Com boa capacidade de conclusão de fora da área, o meio-campista até arriscou algumas aproximações e chutes.

A alteração ensaia uma mudança do 4-2-3-1 para o 4-1-4-1 ou 4-3-3. Com Thiago Santos mais fixo atrás e centralizado na frente dos defensores. Será a sequência de jogos que mostrará se foi uma estratégia específica para pegar o Lanús ou um conceito a ser firmado pelo comando.

Segundo estatísticas do Sofascore, Jean Pyerre acertou 82% dos passes que tentou, além de dois lançamentos, perdeu posse 16 vezes, ganhou cinco duelos pelo chão e dois aéreos.

Já Matheus Henrique acertou 93% dos passes, três dribles, venceu 12 duelos pelo chão e mais quatro aéreos, e perdeu a posse 10 vezes.

O Grêmio volta a campo no domingo para encarar o Caxias em jogo de ida da semifinal do Gauchão.

Grêmio