PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Jovens dão conta do recado e aumentam opções para Crespo no São Paulo

Jogadores do São Paulo comemoram gol na vitória sobre o Ituano - Divulgação / São Paulo FC
Jogadores do São Paulo comemoram gol na vitória sobre o Ituano Imagem: Divulgação / São Paulo FC

Guilherme Amaro

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Sete gerações seguidas da base do São Paulo, de jogadores nascidos de 1997 a 2003, foram usadas na vitória por 3 a 0 sobre o Ituano, no último domingo (25), pelo Paulistão. O técnico Hernán Crespo preservou sete titulares e viu os jovens corresponderem novamente. O Tricolor se tornou o primeiro time classificado às quartas de final, mesmo utilizando escalação recheada de garotos em diversos jogos.

Antes da partida em Itu, Crespo havia falado que "esperava ver o que os jogadores mostram a cada treino" no CT da Barra Funda. Com a base da temporada passada mantida e a chegada de cinco reforços, algo raro neste ano conturbado pela pandemia do coronavírus, o treinador ainda tem contado com boas atuações dos jovens para rodar o elenco durante a maratona de jogos.

Contra o Ituano, por exemplo, o São Paulo teve oito jogadores formados em sua categoria de base entre os titulares. Os chamados "made in Cotia" foram 16 entre os 23 relacionados para a partida, sem contar o hoje veterano Hernanes, cuja formação precede a abertura do prestigiado CT são-paulino. O zagueiro Rodrigo Freitas e o atacante Galeano marcaram pela primeira vez pelo time profissional. Além disso, o atacante Vitinho fez sua estreia, enquanto o zagueiro Nathan e o atacante Marquinhos foram relacionados pela primeira vez.

"Para mim, é um prazer dar a possibilidade de jogar aos jovens, por isso fui a Cotia, quis ver como se trabalha. Mas tem que merecer, todos, desde o mais experiente até o mais jovem tem que merecer vestir a camisa do São Paulo. Não vou presentear ninguém", afirmou Crespo, em entrevista recente.

A integração dos jovens com o elenco principal foi potencializada neste ano. Era uma das promessas de campanha do presidente eleito Julio Casares. Com o calendário apertado, os garotos que já treinavam com os profissionais têm ganhado chances, especialmente nos compromissos pelo Paulistão.

Os jovens se amparam no experiente Hernanes, formado no clube e hoje com 35 anos. O veterano voltou a jogar após recuperar-se de dores musculares e foi elogiado por Crespo. Sem o brilho em campo de outrora, Hernanes tem sido uma espécie de "conselheiro" para os mais novos.

"É sempre um prazer ter um jogador como o Hernanes. Quero que ele continue assim, com esse profissionalismo que ele mostra a cada dia. É muito importante dentro do vestiário", disse o treinador argentino.

Veja as gerações de Cotia relacionadas no último jogo:

1997: Lucas Perri
1998: Liziero e Rodrigo
1999: Thiago Couto, Diego Costa, Luan e Igor Gomes
2000: Rodrigo Nestor e Galeano
2001: Welington e Vitinho
2002: Nathan e Talles Costa
2003: Beraldo, Marquinhos e Patryck

São Paulo