PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ramírez lembra altitude e diz que Inter estava "cansado no aquecimento"

O Inter de Galhardo (foto) perdeu para o Always Ready, em La Paz, na Bolívia - Divulgação / Inter
O Inter de Galhardo (foto) perdeu para o Always Ready, em La Paz, na Bolívia Imagem: Divulgação / Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

25/04/2021 12h00

Na entrevista coletiva que sucedeu a vitória por 5 a 0 sobre o Esportivo, Miguel Ángel Ramírez ainda lembrou do Always Ready. A derrota na estreia pela Libertadores, na altitude de La Paz, fez o técnico revelar detalhes sobre a condição dos atletas do Inter. Para não "parecer desculpa", o espanhol não citou isso logo após o revés, mas admitiu, ontem (24), que o time estava muito cansado antes mesmo do jogo começar.

"Eu não diria isso depois do jogo porque poderia parecer uma desculpa. Nunca vou me agarrar na altitude, sempre prefiro olhar antes para dentro do que para fora. Mas os atletas vieram do aquecimento e me falaram: professor, não consigo mexer as pernas. Isso depois do aquecimento", contou Ramírez.

A dificuldade não aconteceu apenas em campo no estádio Hernando Siles, mas se alongou para depois do confronto. Desgastados pelo esforço extremo a mais de 3.600 metros acima do nível do mar, muitos jogadores relataram dores nos dias seguintes e não puderam jogar contra o Esportivo.

A condição do jogo foi totalmente diferente do que o time havia enfrentado até então. Ramírez, para conter o rival e minimizar o desgaste, tentou colocar uma formação com três zagueiros na segunda etapa, e ainda assim acabou vendo o Colorado perder por 2 a 0.

"Eles faziam uma marcação individual praticamente no campo todo. Isso nos custava muito por causa da altitude, do desgaste. Tentamos organizar, então, o sistema defensivo. Estávamos ficando muitas vezes em igualdade numérica atrás. E isso não é bom, precisamos estar sempre em superioridade numérica. Jogar com três zagueiros pode acontecer, se representar algo que entendamos ser melhor. Mas este tipo de mudança depende do rival", contou.

A recuperação na competição continental pode vir nesta terça. O Inter terá pela frente o Deportivo Táchira, da Venezuela, pela segunda rodada da Libertadores. Desta vez jogará em casa, sem os efeitos da altitude.

Internacional