PUBLICIDADE
Topo

Santos

Em guerra interna, Santos faz plantão por reforços e busca empréstimos

Ariel Holan, técnico do Santos, comanda treino no CT Rei Pelé nesta sexta - Ivan Storti/Santos FC
Ariel Holan, técnico do Santos, comanda treino no CT Rei Pelé nesta sexta Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini e Gabriela Brino

Do UOL, em Santos (SP)

25/04/2021 04h00

O Santos conseguiu ontem (24) a liberação da punição da Fifa que impedia o clube de contratar jogadores. Agora, o Peixe começou sua busca por reforços para o plantel do técnico Ariel Holan, mas precisa enfrentar, antes disso, a própria resistência interna.

Em condição financeira delicada, o Comitê de Gestão (CG) do clube reluta em aceitar demandas por contratações para reforçar o elenco. Mesmo com a saída de Soteldo, titular absoluto, o Peixe ainda tem a folha salarial acima do desejado pela gestão do presidente Andres Rueda, o que na visão de alguns não dá margem para reforços.

Uma outra ala interna defende que o clube precisa se reforçar para ter uma equipe competitiva e estar a altura dos torneios para conseguir a receita restante de forma a viabilizar o time mediante premiações de campeonatos. O setor de inteligência do clube está de plantão desde o momento em que o "transfer ban" caiu em busca de reforços — que ainda dependeriam da aprovação do CG.

A ideia inicial é focar em empréstimos. Recentemente, o Peixe teve bons resultados com jogadores emprestados que se valorizaram e ajudaram o clube em campo. Apesar de não ter o retorno financeiro, a busca neste momento é por retorno técnico. Gabigol, Jorge e Jean Lucas são alguns exemplos.

Há urgência na contratação de ao menos um jogador: um meia. O Santos sente falta de um jogador com a capacidade de fazer a ligação entre defesa em ataque. O Peixe tinha Diego Pituca com tal incumbência na última temporada e viu Sandry assumir com qualidade a função, mas sofre desde a lesão do jovem Menino da Vila. Jobson e Sánchez, candidatos a auxiliar na tarefa também seguem fora se recuperando de graves lesões.

Como o UOL Esporte publicou, um dos nomes estudados é o do volante Andrey, do Vasco. Holan quer o jogador, porém não vê o atleta como titular absoluto do clube e, se puder contar com apenas uma contratação para o setor, prefere outros nomes ao atleta cruzmaltino.

Além disso, o clube mapeia o mercado em busca de um zagueiro. O Santos vê o jovem Kaiky, de 17 anos, como o futuro da defesa, mas acredita que precisa ter um companheiro mais experiente para Luan Peres — titular absoluto.

Enquanto não consegue reforços, o Santos tem o clássico contra o Corinthians, neste domingo, às 20h, pela frente poupando diversos titulares pensando na partida contra o Boca Juniors (ARG), pela Libertadores.

Santos