PUBLICIDADE
Topo

Futebol

UEFA: Chance de Real x Chelsea não acontecer é 'relativamente pequena'

Aleksander Ceferin, presidente da Uefa - Andreas Solaro/AFP
Aleksander Ceferin, presidente da Uefa Imagem: Andreas Solaro/AFP

Do UOL, em São Paulo

22/04/2021 00h49

A polêmica envolvendo a Superliga europeia está longe de chegar ao fim. Na noite desta quarta-feira (21), o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, concedeu entrevista para a TV eslovena '24ur' contando suas impressões sobre a suspensão do projeto, e admitiu que a partida entre Real Madrid e Chelsea - dois dos 12 clubes fundadores - pela Liga dos Campeões, marcada para quarta-feira (27), dificilmente sofrerá alterações.

"Quem diz que tudo está completamente calmo nessa situação não está falando a verdade. A situação é muito complicada, e não para a UEFA. Temos do nosso lado 235 dos 247 clubes. Bem, tínhamos. Agora são 244. (...) Esperamos que percebam seus erros e sofram as consequências, mas falaremos disso na próxima semana. O fato é que a temporada já começou, as televisões pediriam indenizações contra nós se não jogássemos as semifinais. Portanto, há uma chance relativamente pequena de que essa partida não aconteça na próxima semana. No futuro, porém, será diferente", afirmou.

Ele não poupou das críticas o presidente do Real Madrid, Floriano Pérez, um dos entusiastas da ideia que insiste no novo formato. "Ele quer um presidente que o obedeça, que o ouça e faça o que ele pensa. E tento fazer o que considero bom para o futebol europeu e mundial", disse. "O futebol é uma atividade excepcional e bem interessante. Todos esses clubes fazem parte da UEFA, claro, mas nunca mais terei um relacionamento pessoal com certas pessoas. Sempre posso separar isso".

Ceferin disse que "pode ter sido ingênuo" enquanto a liga estava sendo criada, e revelou que estava confiante, mesmo após o anúncio, que o projeto acabaria embargado. A certeza veio durante o congresso da UEFA, quando passou a receber ligações de clubes tomando partido da federação na situação. "Eles sabem exatamente que se enganaram", pontuou o cartola.

Futebol