PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Dado critica arbitragem e diz que Bahia teve competitividade minada

Dado Cavalcanti, técnico do Bahia, durante partida pela Sul-Americana - Rafael Machaddo / EC Bahia
Dado Cavalcanti, técnico do Bahia, durante partida pela Sul-Americana Imagem: Rafael Machaddo / EC Bahia

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

22/04/2021 00h18

Classificação e Jogos

A arbitragem da partida, que terminou empatada em 1 a 1 com o Montevideo City, foi criticada pelo técnico do Bahia, Dado Cavalcanti, após o término do jogo desta quarta-feira (21). Para o treinador, houve contenção do juiz equatoriano Luis Quiroz, nas jogadas da equipe nordestina, algo que não foi aplicado aos uruguaios, segundo ele.

"Tivemos algumas oportunidades de circular um pouco mais a bola e perdemos essas chances rapidamente. Houve uma influência muito grande da arbitragem em não conter as faltas que o adversário nos fazia e, no mesmo nível que abordamos nosso adversário, o árbitro marcava as faltas", criticou Dado.

Ao todo, foram marcadas 37 faltas na partida desta noite. Com a marcação baixa, o Bahia atraiu o Montevideo City ao longo da partida para o seu campo e lançou mão dos contra-ataques que deram origem às melhores jogadas do Tricolor. Rodriguinho, com assistência de Gilberto abriu o placar para o time brasileiro. Do lado uruguaio, o atacante Pizzichillo empatou a partida na segunda etapa.

Depois de desperdiçar a chance de matar o jogo ainda no primeiro tempo, com duas oportunidades de gol perdidas, o time baiano viu o adversário empatar aos cinco do segundo tempo e se desequilibrou em campo, passando a cometer faltas na tentativa de conter o ataque adversário.

"Quando a gente queria sair da pressão, o adversário fazia falta e o árbitro não marcava, mas quando a gente queria pressionar a outra equipe, o juiz acabava marcando, então, a gente acaba sendo minado nesse aspecto de competitividade", avaliou o treinador.

De volta ao Brasil com apenas um ponto conquistado na primeira rodada do torneio internacional, o Bahia fica no aguardo da definição das datas da próxima fase da Copa do Brasil e do Campeonato Baiano. Enquanto isso, a equipe volta sua atenção para a semifinal da Copa do Nordeste, no próximo sábado (24), quando encara o Fortaleza, na Arena Castelão.

Futebol