PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras volta à Libertadores 81 dias depois para baixar pressão

Palmeiras campeão da Libertadores 2020 - Getty Images
Palmeiras campeão da Libertadores 2020 Imagem: Getty Images

Thiago Braga

Colaboração para o UOL, de São Paulo

21/04/2021 04h00

O Palmeiras estreia na Copa Libertadores, hoje (21), contra o Universitario-PER, às 21h (de Brasília), fora de casa, tentando superar as decepções recentes e a sequência de jogos que enfrentou, com o elenco enxuto e apenas um reforço até aqui nesta temporada. O técnico Abel Ferreira já deixou claro, mesmo que indiretamente, que o foco é a conquista do bicampeonato continental, que deve servir de parâmetro para os objetivos do clube em 2021.

Até aqui, foram apenas 81 dias desde a bola cabeceada por Breno Lopes, que sacramentou o título alviverde sobre o Santos, no Maracanã. Mas, após tantas ocorrências, jogos e lesões, parece muito mais distante o dia em que o Palmeiras conquistou a taça mais importante da América do Sul, naquele 30 de janeiro.

Se quiser lutar por mais uma conquista da Libertadores e se juntar a Grêmio, Santos e São Paulo — únicos brasileiros tricampeões continentais —, o Alviverde terá de deixar para trás torneios, pressão externa, calendário apertado e focar somente na competição sul-americana.

As derrotas nas finais da Supercopa do Brasil e da Recopa Sul-Americana para Flamengo e Defensa y Justicia-ARG, respectivamente, e para o São Paulo, pelo Paulistão, fizeram Abel passar por situação até então inédita: ser cobrado publicamente pela torcida, que pichou os muros do Allianz Parque. A resposta do português veio no mesmo tom ao afirmar que "quando for o problema do clube, deixa de ser o problema do clube", colocando o cargo à disposição

A pressão externa é causada pelo desgaste da maratona que o Palmeiras enfrenta. Em parte pelo sucesso esportivo, que resultou nos títulos da Libertadores e da Copa do Brasil na temporada passada. Os triunfos colocaram no calendário do Verdão as decisões da Recopa Sul-Americana e da Supercopa do Brasil, além de forçar o adiamento de jogos, o que encavalou partidas quase que dia sim, dia não ao elenco.

Esse será o sexto jogo do Palmeiras em 14 dias, incluindo as derrotas nas decisões contra Flamengo e Defensa y Justicia. Para completar a série de quatro jogos sem vitória, o Verdão perdeu para o São Paulo e empatou com o Botafogo-SP, pelo Campeonato Paulista. A sequência terá mais dez jogos nos próximos 20 dias.

"Sempre sou eu a dar a cara sobre isso. Não sou eu que decido. Sou o treinador. Não vou mais falar sobre questões políticas, sobre essas questões alguém do clube tem que dar a cara, pois eu não vou falar mais sobre essas questões", afirmou Abel Ferreira, deixando claro que não pretende mais comentar sobre o calendário inchado do Palmeiras durante abril e maio.

Apesar de ter entrado com o time reserva nas duas últimas partidas do Paulistão, o treinador refuta a ideia de que o Estadual é apenas um laboratório.

"O clube pensa em títulos, o presidente, os torcedores também. Mas ninguém pensa em títulos mais do que eu aqui. Não vou abrir mão de nada. Falem o que quiserem. Eu não atravessei o Atlântico para vir aqui passar férias. Quando eu sentir que estou aqui a passar férias, atravesso o Atlântico para o outro lado. Sei muito bem o que quero, sei muito bem porque atravessei o Atlântico, o que estou aqui a fazer. Portanto, não abro mão de nada. Não há ninguém dentro do clube que queira ganhar mais do que eu" resumiu o comandante.

O calendário palmeirense pode ficar ainda mais cheio se a equipe avançar para o mata-mata do Paulistão, somando até seis jogos ao já conturbado mês de maio do atual campeão da Libertadores.

A maior consequência da maratona são as lesões. Breno Lopes e Gabriel Verón são baixas por tempo indeterminado. Lucas Lima também ainda não tem previsão de volta. Gabriel Menino, Wesley e Kuscevic são outros que podem ficar fora por um bom tempo.

Assim, a única saída é rodar o elenco. Como a diretoria só fez uma contratação até o momento para a atual temporada, com a chegada do volante Danilo Barbosa, o Palmeiras corre para tentar reforçar o elenco. O atacante Valentin Castellanos, do New York City-EUA, ainda está nos planos e pode ser fechada caso os americanos aceitarem a forma de pagamento parcelada proposta pelo time paulista para adquirir os direitos econômicos do argentino.

FICHA TÉCNICA:

UNIVERSITARIO-PER x PALMEIRAS
Motivo: 1ª rodada do Grupo A da Taça Libertadores 2021
Local: estádio Monumental de Ate, em Lima (Peru)
Data: 21 de abril de 2021 (quarta-feira)
Horário: às 21h (de Brasília)
Árbitro: Christian Ferreyra (URU)
Assistentes: Pablo Llarena (URU) e Andres Nievas (URU)
VAR: Rodolfo Otero (ARG)

UNIVERSITARIO: José Carvallo; Chávez, Valverde, Federico Alonso e Nelinho Quina; Alfageme, Gerson Barreto e Novick; Quintero, Luis Urruti e Gutiérrez. Técnico: Ángel Comizzo

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Victor Luis; Felipe Melo (Danilo), Patrick de Paula e Raphael Veiga; Wesley, Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira

Futebol