PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Perrone: "Mancini não é o maior problema do Corinthians"

Do UOL, em São Paulo

19/04/2021 01h30

Classificação e Jogos

Embora conte com um elenco limitado e com dificuldades financeiras para contratar reforços, Vagner Mancini convive cada vez mais com as críticas ao seu trabalho no Corinthians, A Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do clube, pediu a saída do treinador. A pressão não deve ser aliviada mesmo com a vitória por 2 a 0 sobre o Ituano, neste domingo (18), pelo Paulistão.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte - com os jornalistas Isabela Labate, Débora Miranda, Menon e Ricardo Perrone - a situação de Mancini foi analisada. Os colunistas apontam que o técnico tem sua parcela de culpa no desempenho pouco animador do time, mas não é o único responsável.

"O Mancini não é o maior problema do Corinthians. Está tentando se virar com o que tem, e ele não tem muito. Mas merece críticas. Foi bem na temporada passada com um time limitado, mas esta queda não poderia ter acontecido, mesmo com elenco fraco. Entendo o lado dele e que está tentando mexer quando alguém não rende o esperado. São sinais de que está esperando encontrar alguém", analisou Perrone.

Para Menon, a demora em encontrar um time titular contribuiu para o Corinthians apresentar um futebol abaixo do esperado. "Já dava para ter uma definição do time titular do Corinthians. Os maiores rivais já têm. Quem não jogou hoje será titular quinta contra o River Plate do Paraguai? Não se sabe. Teve um problema quando decidiu que não ficaria com Cazares, Otero e Jemerson. Começou a colocar os garotos. Isso deu uma atrasada na definição do time", observou o colunista.

Débora recomenda um pouco mais de paciência com o treinador e ressalta que o clube, sem dinheiro, não tem como contratar grandes reforços. "É preciso saber olhar e baixar um pouco as referências. O Corinthians não vai contratar e é difícil aspirar a grandes conquistas se você não investe. Mas precisa haver uma cobrança de um mínimo de qualidade e competitividade", ponderou.

Menon ainda lembrou a mudança na regra para o Brasileirão - um clube só pode demitir o técnico uma vez em toda a competição. Por isso, para o colunista, o Corinthians precisa ter essa alteração em mente para se posicionar sobre o futuro de Mancini. "Esse time não é muito melhor do que o Atlético-GO que o Mancini comandou. Se for para ele ficar, que receba todo o apoio. Ele só deve ser demitido ser estiver realmente muito abaixo", concluiu.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol