PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Derrota para o Vasco deixa lições e impõe dever de casa para o Flamengo

Gabigol lamenta derrota do Flamengo para o Vasco no Maracanã - DELMIRO JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO
Gabigol lamenta derrota do Flamengo para o Vasco no Maracanã Imagem: DELMIRO JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/04/2021 12h00

Classificação e Jogos

A derrota por 3 a 1 para o Vasco causou reflexões e deixa um dever de casa a ser feito para a sequência de temporada do Flamengo. Após uma atuação bem abaixo da média da equipe bicampeã brasileira, o clássico serviu como um "despertador" para o time e expões algumas fraquezas.

Ainda que a classificação no Carioca sejam favas contadas, o Rubro-negro cometeu erros que podem ser fatais nos principais jogos do ano. Na terça (20), a equipe encara o Vélez Sarsfield, em Buenos Aires, e dá início ao sonho do tri da América do Sul. Os dois últimos jogos, no entanto, deixaram evidentes a necessidade de ajustes defensivos e também de postura para a sequência do ano.

Contra Palmeiras e Vasco, os rubro-negros levaram gols muito no início da partida, o que fez com que o time tivesse que se desgastar mais em busca do resultado. Em ambas ocasiões, o sistema defensivo deu sinais de dificuldade na hora da recomposição e sofreu com dois times que fazem do contra-ataque sua arma mais letal.

Contra o rival, um desligado Rubro-negro ficou exposto mesmo com a entrada de João Gomes. Sem Arrascaeta, o time perdeu qualidade no passe final e sofreu com a falta do uruguaio. Na ausência do astro, Gerson ficou completamente "torto" e só teve lampejos de bom futebol quando passou a jogar vendo o jogo mais "de frente".

A ausência de Rodrigo Caio também pesou e a bola aérea foi um tormento. Sem o titular, Bruno Viana foi escalado desde o início e não teve uma boa jornada. A soma de fatores levanta a discussão sobre um possível retorno de Arão ao meio, o que daria mais solidez na proteção à última linha.

"Tivemos erros técnicos simples e tomamos um gol com menos de 5 minutos, dessa vez de bola parada, algo que treinamos muito. Mas o time correu bem, lutou e batalhou. Tecnicamente, o time esteve abaixo. O gol cedo atrapalha bastante também", analisou Ceni, que completou:

"Temos coisas a melhorar, foi abaixo do que todos esperavam. Espero que sirva de experiência e lição. Finalizar mais e ter a posse é nossa proposta. Temos de tentar nos concentrar mais para sofrermos menos contra-ataques. Mas o sistema defensivo não se resume aos dois zagueiros. O entorno é muito importante".

Sem tempo para muitas correções, o Fla retoma a sua maratona de jogos amanhã. No Luso Brasileiro, a equipe encara a Portuguesa, às 21h, e Ceni mandará reservas a campo. Na próxima semana, os rubro-negros encaram o Vélez e encerram a fase inicial do Carioca diante do Volta Redonda.

Flamengo