PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Após permanência, Kanu mostra liderança e assume protagonismo no Botafogo

Kanu, zagueiro do Botafogo - Vitor Silva/Botafogo
Kanu, zagueiro do Botafogo Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

16/04/2021 04h00

Cria da base e único titular remanescente do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o zagueiro Kanu dá mostras de maior protagonismo e liderança na temporada 2021. Alvo de propostas durante a janela de transferência, o camisa 3 ficou no clubes e se tornou voz ativa junto à torcida após a precoce eliminação na Copa do Brasil.

Aos 24 anos, Kanu teve, recentemente, o futuro incerto em General Severiano. Ele integrou a lista de desejo do Cruz Azul, do México, e do São Paulo, que chegou a enviar duas propostas, mas permaneceu. Hoje, ao formar dupla de zaga com Gilvan, é o único titular de Marcelo Chamusca a ter feito parte do time-base de 2020, quando o Alvinegro fez fraca campanha e viu a queda à Série B ser decretada de maneira antecipada.

Em meio à reformulação do departamento de futebol, o jovem surge como uma liderança no elenco. Essa figura, inclusive, foi considerada ausente no vestiário, em avaliação interna na última temporada, um dos motivos pelos quais se considerou positivo o retorno de Joel Carli.

Minutos depois de o ABC converter o último pênalti, que decretou a classificação da equipe nordestina no mata-mata nacional, Kanu foi o jogador a dar entrevista, ainda no gramado, ocasião em que não escondeu a frustração com o resultado.

Na saída da delegação alvinegra do Frasqueirão, foi ao encontro de torcedores que protestavam. Na conversa, defendeu companheiros — como o lateral esquerdo Rafael Carioca e o volante Luiz Otávio —, lembrou o momento pelo qual o Glorioso passa e, sem papas na língua, apontou a crise financeira.

O adeus à Copa do Brasil aumentou a pressão no Botafogo, com a torcida contestante o trabalho do diretor de futebol Eduardo Freeland e do técnico Marcelo Chamusca, ambos contratados já na gestão do presidente Durcesio Mello.

Em relação aos jogadores que atuaram com frequência no ano passado, o Alvinegro ainda começou 2021 com o goleiro Diego Loureiro, que perdeu espaço para Douglas Borges, com o zagueiro Marcelo Benevenuto, emprestado ao Fortaleza, com o volante Zé Wellison, que foi para o Sport, e com o atacante Matheus Babi, negociado com o Athletico-PR.

Botafogo