PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2021

Botafogo empata no fim, mas ABC vence nos pênaltis e avança na Copa BR

Maycon Douglas, do ABC-RN, comemora o gol marcado contra o Botafogo pela Copa do Brasil -  Rennê Carvalho/ABC F.C.
Maycon Douglas, do ABC-RN, comemora o gol marcado contra o Botafogo pela Copa do Brasil Imagem: Rennê Carvalho/ABC F.C.

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

14/04/2021 23h46

Classificação e Jogos

O Botafogo está eliminado na Copa do Brasil. Em um jogo emocionante na noite de hoje (14), no Frasqueirão, em Natal, o time alvinegro empatou o duelo no último minuto, mas o ABC venceu nos pênaltis por 4 a 1 e avançou à terceira fase da competição.

Nos 90 minutos, igualdade em 1 a 1. Os donos da casa abriram o placar com Maycon Douglas, no primeiro tempo, e a equipe de Marcelo Chamusca empatou no último lance, com o zagueiro Gilvan, de cabeça.

Nas penalidades, Cesinha e Marcinho desperdiçaram as cobranças para o Glorioso. O primeiro mandou para fora e o segundo parou no goleiro Wellington.

O adversário do clube do Rio Grande do Norte na próxima fase será decidido em sorteio ainda a ser realizado. Com a classificação, a equipe da casa ainda embolsou R$ 1,7 milhão.

As equipes voltam a campo para clássicos pelo Estadual. O ABC encara o América-RN pelo Campeonato Potiguar, enquanto o Botafogo pega o Fluminense pelo Campeonato Carioca.

Nunca mais eu vou dormir

Em casa, o ABC começou o jogo chegando com mais perigo ao ataque, enquanto o Botafogo tentava encaixar as jogadas ofensivas e explorava, principalmente, no lado esquerdo.

Mais atenta, a equipe potiguar conseguiu abrir o placar cedo. Aos 10 minutos, Maycon Douglas ganhou dividida na intermediária e arriscou, acertando o canto direito do goleiro Douglas Borges. Apesar da grafia diferente, o nome do camisa 7 do ABC é obviamente uma homenagem ao ator norte-americano Michael Douglas, vencedor do Oscar, que ganhou o Oscar em 1987.

Mudança de postura

Após o gol, o ABC recuou um pouco e apostou nas saídas em velocidade. O Glorioso, por sua vez, tinha mais espaço no meio de campo para articular as jogadas e passou a ter mais presença no campo de ataque, mas ainda pecando nas escolhas para finalizar as ações ofensivas de maneira mais efetiva.

Partida entre ABC-RN e Botafogo, pela Copa do Brasil, no Frasqueirão - Rennê Carvalho/ABC F.C. - Rennê Carvalho/ABC F.C.
Imagem: Rennê Carvalho/ABC F.C.

Alteração no esquema

No retorno para o segundo tempo, o técnico Marcelo Chamusca mudou o esquema do Alvinegro, colocando o atacante Warley na vaga do volante Luiz Otávio, além de Marcinho no lugar de Marco Antônio. As substituições até surtiram um efeito em curto prazo, com o Botafogo chegando com volume um pouco maior, mas ainda sem criar chances claras.

Chamou a base

Sem Rafael Navarro, fora da partida devido a um desconforto muscular na coxa esquerda, e com a venda de Matheus Babi ao Athletico-PR, Chamusca colocou Matheus Nascimento como centroavante titular. No segundo tempo, após sentir cãibra, a promessa alvinegra saiu e foi substituída por Gabriel, que também é da base e foi chamado para esta partida justamente devido à escassez no setor.

Quase

Com os avanços do Botafogo, o ABC encontrava espaços nas costas da defesa. Em um lance desta forma, Maycon Douglas foi à frente sem marcação e bateu cruzado, mas não finalizou bem.

Wellington duas vezes

O goleiro Wellington, no mesmo lance, salvou duas vezes o que seria o empate do Botafogo. Marcinho finalizou da intermediária e o goleiro do ABC voou para fazer a defesa. No rebote, Warley bateu e o camisa 1 pegou de novo.

Preocupação

O jogo foi paralisado aos 28 minutos do segundo tempo para atendimento médico do volante Matheus Frizzo. O jogador alvinegro, que havia acabado de ser substituído, tinha recebido uma pancada na cabeça em uma jogada com Janderson minutos antes e recebeu a assistência no banco de reservas. Ele foi imobilizado com um cordão cervical e levado diretamente a um hospital. A partida recomeçou cerca de seis minutos depois.

Tudo ou nada

Nos minutos finais, o Botafogo foi para o tudo ou nada em uma tentativa de, ao menos, igualar o placar. O maior perigo acontecia nas jogadas em que a bola era levantada na área — Kanu quase balançou a rede. Ricardinho, em um chute de longa distância, também assustou. O ABC, por outro lado, conseguia se defender da forma que conseguia.

No último lance

O Botafogo chegou ao empate no último minuto. Em cobrança de escanteio, o zagueiro Gilvan subiu sem marcação na área, balançou a rede e levou a disputa da vaga para os pênaltis.

ABC garante vaga

Nos pênaltis, o ABC, que abriu as cobranças, converteu todas, com Marcílio, Allef, Marcos Antônio e Janderson. Já no lado do Botafogo, Ricardinho fez, mas Cesinha mandou para fora e Marcinho parou no goleiro Wellington.

Faixa retirada

Antes de a bola rolar, o Botafogo publicou em uma rede social que uma torcida organizada havia ido ao Fraqueirão e colocado uma faixa no estádio, mas que o objeto havia sido retirado pelas autoridades locais. O vice-presidente Vinicius Assumpção lamentou a atitude e parabenizou os alvinegros pelo apoio.

FICHA TÉCNICA:
ABC 1 x 1 BOTAFOGO (4 a 1 nos pênaltis)

Competição: Copa do Brasil, segunda fase
Local: estádio Frasqueirão, Natal (RN)
Data: 14 de abril de 2021, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)
Cartões amarelos: Wellington, Marcílio (ABC); Matheus Frizzo (BOT)
Cartão vermelho: -
Gol: Maycon Douglas, do ABC, aos 10'/1ºT; Gilvan, do Botafogo, aos 56'/2ºT

ABC: Welligton, Netinho, Héliton, Vinícius Leandro e Victor Lindenberg; Vinícius Paulista (Allef), Diego Valderrama (Marcílio) e Janderson; Alan Pedro (Juninho Quixadá), Maycon Douglas (Willian Anicete) e Vitinho (Marcos Antônio). Técnico: Sílvio Criciúma

Botafogo: Douglas Borges, Jonathan, Kanu, Gilvan e Rafael Carioca (Paulo Victor); Luiz Otávio (Warley), Matheus Frizzo (Cesinha) e Ricardinho; Felipe Ferreira, Marco Antônio (Marcinho) e Matheus Nascimento (Gabriel). Técnico: Marcelo Chamusca