PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mauro: "Hulk foi uma contratação arriscada do Galo. Cuca vai ter trabalho"

Do UOL, em São Paulo

13/04/2021 10h10

Expulso na derrota para o Cruzeiro no último domingo (11), Hulk ainda trabalha para mostrar o bom futebol que era esperado no momento de sua contratação pelo Atlético-MG. No quadro "Fala, Maurão" dessa semana, o colunista do UOL Mauro Cezar Pereira analisou o atual momento do jogador e classificou como "arriscada" a decisão do clube mineiro de contratá-lo (veja a partir de 5min08).

"Quando Hulk foi contratado pelo Atlético houve um grande estardalhaço. Mas é um veterano que tinha números não muito animadores na sua passagem final pelo futebol chinês. É um jogador, que até seu próprio nome de guerra diz, depende muito do físico. Um jogador que depende muito do físico, conforme vai ficando mais veterano, mais difícil vai ficando para ele, porque ele vai perdendo força com a idade. E o Hulk depende da força", explicou.

Os números pouco empolgantes e o início no Atlético-MG serão desafiadores para o técnico Cuca, na visão de Mauro Cezar. O colunista lembrou que o elenco mineiro foi construído sob diversas gestões, com os técnicos Jorge Sampaoli e Cuca, os dirigentes Alexandre Mattos e Rodrigo Caetano, e o Sérgio Sette Câmara e Sérgio Coelho.

"Tem jogadores de três fases: só Mattos, Sampaoli e Mattos e agora Rodrigo Caetano e Cuca, além de dois presidentes nesse período. É uma colcha de retalhos, o Cuca vai ter que amarrar isso tudo para fazer virar um time. E, pelo que vimos nas derrotas para Caldense e Cruzeiro, vai ter trabalho. E o Hulk talvez seja um dos desafios maiores que o Cuca vai ter nesse início no Atlético".

O UOL Esporte mostrou hoje (13) que Hulk teve uma conversa com Cuca depois da derrota para o Cruzeiro. O camisa 7 buscou informações sobre qual seria a avaliação do técnico sobre seu futebol, ao ver que vem sendo preterido pelo venezuelano Savarino na escalação.

"É um jogador que não é barato e, pela fama que tem, sempre vai haver um clamor para que ele seja colocado em campo e veja o que ele pode mostrar. Até agora, mostrou muito pouco. Eu diria que foi uma contratação arriscada. Vai fazer alguns bons jogos com certeza, mas terá a regularidade que se espera dele? Essa é uma aposta pesada, muito pesada", completou Mauro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Atlético-MG