PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Inter breca investida no mercado e aposta em reforços 'dentro do grupo'

Taison deve chegar ao Inter apenas no meio do ano, após fim de contrato no Shakhtar - Ricardo Duarte/Inter
Taison deve chegar ao Inter apenas no meio do ano, após fim de contrato no Shakhtar Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

13/04/2021 04h00

O Internacional brecou suas investidas no mercado da bola. A observação das melhores opções — considerando a condição financeira do clube — será regra na procura por atletas para agregar ao elenco. Enquanto isso, o clube aposta alto nos reforços que já estão no grupo e irão entrar ou evoluir, aos poucos.

O Inter contratou apenas um novo jogador até agora. Foi Carlos Palacios, de 20 anos, que chegou egresso do Unión Española. E o chileno é um dos jogadores que é considerado reforço já no elenco. Depois de alguns minutos promissores nas duas chances que teve, Palacios tende a evoluir dentro do modelo do jogo do Colorado.

Além dele, Paolo Guerrero já está em atividade e à procura do melhor ritmo de jogo. O peruano é visto como peça-chave do setor ofensivo para o restante da temporada, além de agregar experiência a um grupo repleto de jovens. Com o passar do tempo, o centroavante que parou por sete meses em razão de uma lesão, também é considerado um reforço já presente no grupo.

Ainda há dois atletas que estão entrando nas últimas fases de recuperação de lesão. O primeiro é Renzo Saravia, que deve sanar qualquer dúvida ainda persistente na lateral direita. O argentino de 27 anos já trabalha fisicamente no campo e até dá alguns toques na bola. Seu regresso é previsto para entre abril e maio, coincidindo com o fim do vínculo de Rodinei.

Boschilia completa uma relação de "reforços do grupo" no Inter. O meia de 25 anos também está perto das fases finais de recuperação da lesão que o afasta das atividades desde o ano passado. A previsão com ele aponta para o fim de maio. A presença é vista como acréscimo técnico importante no setor de criação da equipe.

Investidas determinadas pela condição financeira

A diretoria entende que há peças a somar ao elenco, mas qualquer movimento será determinado pela condição financeira do clube. Enfrentando uma grave crise, o Inter precisa vender direitos econômicos de jogadores e tem potencial reduzido de gastos.

Taison, cujo contrato com o Shakhtar Donetsk se aproxima do fim, é aguardado em julho. O jogador assina após ficar livre, demandando investimento menor. A expectativa é que o acerto se concretize, com ele retornando ao clube que o projetou ao futebol.

O atacante colombiano Juan Manuel Cuesta, de 19 anos, é alvo de negociação. O jogador do Independiente Medellín tem oferta de empréstimo até o fim do ano, com cláusula de compra ao fim do período. Se o acordo for concluído, porém, ele chega para as categorias de base.

Entre vários nomes que foram especulados para o principal, o único que segue sob análise é o meio-campista Jordy Alcívar, da LDU. Porém, uma eventual tentativa de contratar o jogador equatoriano dependerá da avaliação mais profunda sobre o elenco atual.

Internacional