PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Paraguaio do Vasco revela ter sido convidado a defender seleção da Bolívia

Galarza comemora seu gol sobre o Madureira: paraguaio de 19 anos foi aposta de departamento de análise do Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Galarza comemora seu gol sobre o Madureira: paraguaio de 19 anos foi aposta de departamento de análise do Vasco Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/04/2021 18h30

Xodó dos vascaínos neste início de temporada, o meia paraguaio Matías Galarza, de 19 anos, revelou em entrevista ao veículo de seu país "ABC Cardinal" que chegou a ser convidado para defender a seleção da Bolívia, mas recusou por preferir atuar pelo Paraguai.

"Me chamaram da seleção boliviana, onde meu avô jogou e meu pai também. Porém não, prefiro a seleção paraguaia. Há pouco fui convocado para a seleção sub-20", revelou o jogador.

Emprestado até janeiro de 2022 pelo Olímpia (PAR), Galarza admitiu mais uma vez o desejo de ser comprado pelo Vasco, assim como já havia manifestado ao UOL Esporte em entrevista publicada no dia 1º de abril deste ano.

"Sigo sendo jogador do Olímpia. Vim por empréstimo com opção de compra. Há rumores de que vão me comprar, que não vão...Eu tenho que jogar bem e, se não me comprarem, volto ao Olímpia", disse o meia, complementando: "Para mim será um passo grande ser vendido a um clube como o Vasco, mas se não der, sempre gostei de vestir a camisa do Olímpia, onde cresci".

Para exercer a opção de compra de Galarza, o Vasco precisa pagar ao fim de janeiro US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,6 milhões) por 60% dos direitos econômicos do paraguaio.

Ele é empresariado por Maxi Biancucchi, ex-atacante argentino do Flamengo e que é primo de Lionel Messi. Quem intermediou o negócio com o Vasco foi o empresário brasileiro Régis Marques.

Vasco