PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ramírez cria "espinha dorsal" de time, mas segue com dúvidas no Inter

Miguel Ángel Ramírez tem dúvidas no time ideal do Inter e segue fazendo testes - Ricardo Duarte/Inter
Miguel Ángel Ramírez tem dúvidas no time ideal do Inter e segue fazendo testes Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

11/04/2021 04h00

O início do trabalho de Miguel Ángel Ramírez no Inter é marcado por testes. O treinador utilizou praticamente todo elenco de jogadores e foge do termo "time titular". Mas, aos poucos, a própria quantidade de minutos em campo mostra que já há uma ideia em prática e uma "espinha dorsal" de equipe. Ainda que restem algumas dúvidas.

"Ele tem dado oportunidade a todos os jogadores. Nenhum de nós poderá reclamar que não recebeu sua chance. Cabe a cada um aproveitar da melhor forma. Ele faz o mesmo treino para todo grupo, todos vão saber como se comportar quando atuarem no time titular", afirmou Thiago Galhardo.

No gol, a dúvida foi sanada de forma involuntária. Marcelo Lomba tinha a mesma quantidade de minutos em campo sob comando de Ramírez do que Danilo Fernandes, até que o concorrente pelo posto se lesionou. Danilo para por até quatro semanas após uma cirurgia para retirada de uma hérnia de disco, e Daniel segue como alternativa.

Na direita, Rodinei é o líder em assistências na equipe de Ramírez e titular também nos minutos jogados. Com vínculo perto do fim, o atleta cujos direitos pertencem ao Flamengo deixa Heitor na reserva sem constituir grande interrogação, com mais de 100 minutos a mais de chance que o concorrente.

Na zaga há um posto absoluto e outro em dúvida. Cuesta, com 450 minutos de oportunidade, é o jogador que mais atuou sob comando do treinador espanhol. O parceiro ainda é incerto, com Zé Gabriel recebendo 360 minutos até agora, e Lucas Ribeiro 288. Pedro Henrique, por sua vez, ainda não foi utilizado.

Na esquerda, Moisés é absoluto na concorrência com Léo Borges. Ele só não esteve em campo quando afastado por lesão.

No meio-campo, Rodrigo Dourado e Rodrigo Lindoso jogaram praticamente a mesma coisa. O primeiro teve 270 minutos contra 201 do segundo. É outro ponto que pode ser considerado incerto, já que Ramírez elogiou ambos em momentos diferentes.

Edenilson é o único que parece ter posto firme no setor, sendo um dos mais utilizados por Ramírez, com 445 minutos. Para completar o trio, a principal dúvida do técnico é entre Praxedes e Mauricio. Ambos considerados promissores, os dois vivendo boas fases, a diferença de oportunidade é grande (Praxedes teve 336 minutos, Mauricio, 261), mas a evolução de rendimento do ex-jogador do Cruzeiro mostra briga aberta por vaga no 11 ideal.

No trio de ataque, Patrick está firme com 359 minutos em campo. Ainda que não viva sua melhor fase, o Pantera Negra parece não ter concorrente pelo flanco esquerdo. Na direita, Caio Vidal é quem mais jogou: 238 minutos, seguido por Marcos Guilherme (172). Yuri Alberto também já foi deslocado, Palacios chegou há pouco, e o posto também parece ainda "sem dono".

No comando de ataque, Yuri pula na frente com 248 minutos. Mesmo que volte de lesão, Guerrero tem mais minutos que Galhardo (156 contra 140) e já pinta como postulante à vaga.

Ou seja, pelo que se apresenta até agora, estão encaminhados no time base: Lomba, Rodinei, Cuesta, Moisés, Edenilson e Patrick. Restando dúvidas em outras cinco posições.

O Inter não tem prazo para encerrar o "período de testes". A expectativa é que um time titular esteja mais firme para os primeiros jogos na Libertadores.

Internacional