PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2021

Fred marca 400º gol na carreira e Fluminense bate o Nova Iguaçu no Carioca

Do UOL, em São Paulo/SP

11/04/2021 20h00

Classificação e Jogos

Com gols de Kayky, Fred e John Kennedy, o Fluminense venceu o Nova Iguaçu na noite de hoje (11), no Maracanã, em partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Carioca. Anderson Kunzel conseguiu diminuir para o Nova Iguaçu, fechando o placar em 3 a 1.

A vitória teve um gosto especial para Fred, que marcou o gol de número 400 na carreira. Nesta contagem, 182 deles foram marcados com a camisa do Tricolor, onde Fred faz sua segunda passagem desde o ano passado.

Com o resultado, o Fluminense se firmou na quarta colocação do Carioca e ficou mais próximo da Portuguesa. São 16 pontos contra 17 do terceiro colocado. O Nova Iguaçu, com mais essa derrota, fica na 10ª colocação e vê a classificação para a Taça Rio cada vez mais distante.

Kayky: garoto inspirado no primeiro gol

Apesar de todos os holofotes estarem voltados para Fred, o garoto Kayky, de 17 anos, teve as atenções para si no começo do segundo tempo, quando marcou um lindo gol. Ele saiu costurando entre os marcadores do Nova Iguaçu e ainda tirou o goleiro Luiz Henrique da jogada antes de finalizar para as redes.

Wellington: atuação discreta

O volante Wellington conseguiu uma chance com Roger Machado, mas não foi tão bem. Teve uma atuação bem discreta, recebeu cartão amarelo ainda no primeiro tempo e foi duas vezes desarmado pelos atacantes do Nova Iguaçu. Foi substituído por Yago Felipe, dono desta vaga no meio campo.

400 vezes Fred

O veterano Fred alcançou a marca de 400 gols numa bomba após passe de Nenê. O gol saiu apenas aos 17 do segundo tempo, antes disso ele teve apenas uma chance que acabou cortada pela zaga de Nova Iguaçu. Ao todo são 182 gols com a camisa do Fluminense, 34 pelo América-MG, 81 pelo Cruzeiro, 42 pelo Atlético-MG, 43 pelo Lyon e 18 com a camisa da seleção brasileira.

Minuto de silêncio em homenagem ao príncipe Philip

Além da homenagem protocolar que acontece antes de todas as partidas às vítimas da covid-19, o Fluminense também incluiu o Príncipe Philip, da Inglaterra. O Duque de Edimburgo faleceu na última sexta-feira (9), aos 99 anos. O minuto de silêncio no Maracanã também homenageou o ex-jogador e diretor do Fluminense Emílio Ibraim da Silva, o torcedor Júlio César Alvarenga e o ex-conselheiro Jaques Benzecri.

Cronologia do jogo

O primeiro tempo terminou sem gols. Responsável pelo passe para o gol de Fred, Nenê quase marcou um gol olímpico com sete minutos de jogo. Aos 31, os jogadores do Fluminense reclamaram de pênalti em Nino, que alegou ter sido puxado, mas a arbitragem mandou seguir.

Kayky abriu o placar aos 6 do segundo tempo, ao invadir a área com velocidade e passar por diversos marcadores antes do chute colocado. Aos 17, Fred ampliou o placar em chute forte, mas, no minuto seguinte, o Nova Iguaçu minimizou as comemorações do atacante. Anderson Kunzel também chutou com força e conseguiu diminuir o placar. Já nos acréscimos, John Kennedy fez o terceiro do Flu.

Kayky - Jorge Rodrigues/AGIF - Jorge Rodrigues/AGIF
Kayky comemora gol do Fluminense contra o Nova Iguaçu pelo Carioca
Imagem: Jorge Rodrigues/AGIF

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 3 X 1 NOVA IGUAÇU

Competição: Campeonato Carioca (9ª rodada)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de abril de 2021, domingo
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus
Assistentes: Thiago Rosa de Oliveira Esposito e Lilian da Silva Fernandes Bruno

Gols: Kayky (Fluminense) aos 6 do 2ºT, Fred (Fluminense) aos 17 do 2ºT, Anderson Künzel (Nova Iguaçu aos 18 do 2ºT, e John Kennedy (Fluminense) aos 46 do 2ºT
Cartões amarelos: Wellington, Yago Felipe e Lucca (Fluminense); Luis Henrique, Rafinha e Dieguinho (Nova Iguaçu)

Fluminense: Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Wellington (Yago Felipe) e Nenê (Caio Paulista); Luiz Henrique (Gabriel Teixeira), Kayky (John Kennedy) e Fred (Lucca). Técnico: Roger Machado

Nova Iguaçu: Luis Henrique; Leonardo, André Santos, Gilberto, Rafinha; Abuda, Vandinho (Raphael Carioca), Anderson Künzel e Dieguinho (Baggio); Yan (Andrey) e Canela (Luã). Técnico: Carlos Victor