PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Presidente do Flu fala em 'dois ou três bons nomes' para a Libertadores

Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, em participação na FluTV para o sorteio da Libertadores - Reprodução FluTV
Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, em participação na FluTV para o sorteio da Libertadores Imagem: Reprodução FluTV

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

09/04/2021 13h06

Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, participou de uma transmissão da FluTV especial para o sorteio dos grupos da Libertadores, no começo da tarde de hoje (9), e demonstrou otimismo para o acerto de "dois ou três bons nomes" para a disputa da competição.

O mandatário tricolor, que preferiu manter tais negociações em sigilo, deu um balanço geral sobre algumas situações do mercado da bola. O clube das Laranjeiras tem um acerto com o zagueiro David Braz, do Grêmio, e tenta concretizar um acordo por David Duarte, do Goiás. A cúpula ainda aguarda um andamento por Willian Bigode, do Palmeiras.

"O que temos de concreto é uma negociação com dois zagueiros, que iniciamos e estamos tentando concluir. O Willian [Bigode] é um jogador que sempre nos interessou, desde o início, mas depende de uma decisão interna porque ele tem contrato com o Palmeiras até dezembro, e está jogando as finais. Fizemos a proposta pelo Babi, o clube que detém os direitos [Serra Macaense] aceitou, mas o Botafogo não se interessou em fazer a operação conosco naquele momento, e saímos da operação", disse ele, que completou:

"Tem mais três ou quatro situações em andamento, que prefiro não falar neste momento. Estamos discutindo internamente, conversando com representantes [dos jogadores] e clubes, e esperamos que a gente consiga concluir. Ontem (8) até recebi a pergunta de um torcedor: "Mas vamos conseguir contratar a tempo de inscrever?". Óbvio que sim, que vamos contratar antes das inscrições. Temos certeza que vamos conseguir uns dois ou três bons nomes ainda para fortalecer um pouco mais o nosso grupo, que já consideramos muito bom".

Bittencourt lembrou que o Fluminense atravessa uma crise financeira e busca soluções para ter novos nomes no elenco.

"As dificuldades passam, obviamente, pelas questões financeiras. Temos dificuldade de aquisição de direitos e tenho falado isso. Não tem dinheiro para comprar direitos econômicos, consegue fazer uma ou duas situações, mas não consegue comprar todo mundo. Então, a gente busca jogadores no mercado que não estão sendo utilizados ou que estão com contrato encerrando. Esse é o primeiro caminho que a gente busca", afirmou.

Fluminense