PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por que o Grêmio rescindiu com volante da base anunciado no Bahia

Lucas Uebel/Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

08/04/2021 04h00

Lucas Araújo foi autor de gol do Grêmio em um dos primeiros jogos do Gauchão de 2021, estava no elenco principal após chamar atenção de Renato Portaluppi em jogo-treino do ano passado, mas foi anunciado como reforço do Bahia no mercado da bola. E com vínculo definitivo. A explicação para o negócio passa pelo percentual e tempo de contrato.

Lucas Araújo chegou a Salvador na quinta-feira da semana passada, mas só foi anunciado ontem (7). Detalhes burocráticos, como a rescisão no Grêmio publicada no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), fizeram a confirmação demorar. E quando houve o comunicado, a dúvida nas redes sociais surgiu: por que o Grêmio liberou um volante jovem?

Aos 21 anos, Lucas Araújo tinha contrato com o Grêmio até dezembro. O clube gaúcho era detentor de 50% dos direitos econômicos.

O Bahia, há duas semanas, procurou o Grêmio e fez proposta para ter o jogador de forma definitiva. Os dirigentes gaúchos tinha em mente um empréstimo, mas o acordo foi fechado com um meio-termo.

A partir de agora, o Grêmio tem 40% dos direitos de Lucas Araújo, apostando numa possível negociação futura. A chance de jogar mais em Salvador turbina a possibilidade de lucro.

Em Porto Alegre, além do acordo pela divisão dos direitos, a avaliação também pesou. O Grêmio entendeu que Victor Bobsin e Fernando Henrique, volantes promovidos recentemente ao time principal, possuem mais potencial. Assim, eles ficarão mais próximos de serem usados pelo técnico Renato Gaúcho.

Futebol