PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Em momentos opostos, Cruzeiro e Atlético-MG farão o 'clássico dos 100 anos'

Estádio Prado Mineiro foi o palco do primeiro jogo entre Cruzeiro e Atlético-MG, em 17 de abril de 1921 - Arquivo/Belo Horizonte
Estádio Prado Mineiro foi o palco do primeiro jogo entre Cruzeiro e Atlético-MG, em 17 de abril de 1921 Imagem: Arquivo/Belo Horizonte

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

08/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Um dos maiores clássicos do futebol brasileiro está perto do seu centenário e colocará frente a frente duas equipes em momentos bem distintos. Cruzeiro e Atlético-MG se enfrentam neste domingo (11), às 16h, no Mineirão, seis dias antes do aniversário de 100 anos de um dos mais importantes confrontos na história do esporte. O duelo é válido pela nona rodada do Campeonato Mineiro.

O momento atual de cada clube mostra dois opostos, assim como no passado. Não em situações parecidas, já que hoje o Galo lidera o Estadual de forma isolada e tem um elenco milionário. Já a Raposa luta para pagar dívidas, tenta honrar compromissos básicos, como salários — o que não tem conseguido — para superar a má fase em campo.

O duelo histórico

Em 17 de abril de 1921, no estádio Prado Mineiro, em Belo Horizonte — hoje no local funciona a Academia de Polícia Militar de Minas Gerais —, Cruzeiro e Atlético-MG entraram em campo pela primeira vez e iniciaram ali a escrita de uma das maiores rivalidades do futebol no planeta. Apesar de um time jovem, com poucos meses de fundação, a equipe palestrina venceu por 3 a 0, gols de Attilio (2) e Nani.

Nos anos 20, quando os dois rivais engatinhavam na escrita da grandiosa história atual do confronto, o Atlético-MG já tinha 13 anos e importantes títulos, como a Taça Bueno Brandão de 1914 e o primeiro troféu do Campeonato da Cidade (Campeonato Mineiro) de 1915. Enquanto o Cruzeiro, nascido como Palestra Itália, fazia apenas o seu segundo jogo desde a fundação, que ocorreu em 2 de janeiro de 1921.

Campanha atual

O time alvinegro soma 21 pontos em oito jogos, com sete vitórias e uma derrota. E o saldo de gols é de 15, com 20 tentos a favor e cinco sofridos. O aproveitamento apresentado é de 87,5%.

Já a equipe celeste, que ainda não se encontrou na competição e tenta dar cara ao elenco, ocupa a terceira colocação, com 14 pontos. O aproveitamento estrelado é de 58,3%, com sete gols a favor e três sofridos.

Futebol