PUBLICIDADE
Topo

Futebol

T. Neves diz que quase teve depressão e agradece apoio de Fred e Felipe

Thiago Neves e a mulher Marcella di Biase  - Arquivo Pessoal
Thiago Neves e a mulher Marcella di Biase Imagem: Arquivo Pessoal

Do UOL, em São Paulo

06/04/2021 19h49

Um dos principais alvos das críticas na crise que resultou na queda do Cruzeiro para a Série B do Brasileirão, em 2019, Thiago Neves revelou detalhes do momento conturbado que viveu - dentro e fora de campo - na época. O atleta, que hoje defende o Sport, havia se separado da mulher, e com os resultados no futebol, chegou a cogitar um ponto final precoce na carreira.

"A Marcela [Di Biasi, esposa] é minha base. Quando eu perdi isso, fiquei sem rumo, sem vontade de fazer as coisas. Sem ânimo para treinar e jogar. Eu tinha tudo, depois que eu perdi, fiquei sozinho. Achei que era dono do mundo. 'Sou o Thiago Neves, eu mando em BH'. Mas o que eu posso falar hoje para a molecada, e tem muito moleque empolgado, não cheguei agora no futebol e nem cai de paraquedas. A família é a base de tudo. Vai separar para viver uma coisa por um pequeno período? Aventura que pode jogar a carreira no lixo? Quase fiz isso com a minha em seis meses", relembrou, em entrevista ao canal 'Pilhado', do Youtube.

"Imagina um garoto que esta subindo [das categorias de base], namorando ou recém-casado, jogar tudo isso fora para ir numa festinha, num barzinho, numa boate. Para sair com uma estranha. Falo por mim, me arrependi muito das coisas que eu fiz. Das mágoas, do que fiz com a Marcela. Procuro cumprir minhas promessas. Sem ela, já teria parado de jogar", revelou.

"Em dezembro, falei que se continuasse daquele jeito, se a volta do meu casamento não desse certo, uma das possibilidades era parar, porque sozinho eu não ia conseguir. Eu quase fiquei [em depressão]. A minha sorte é que fiz amizades em BH para a vida toda. O Fred e o Felipe foram muito importantes", contou ele, que reatou o casamento.

"No momento em que eu fiquei sozinho, eles foram morar na minha casa, me ajudavam, me levavam. Não tinha vontade nem de ir no treino. Ia fazer o que lá, com torcedor querendo me bater? E eles contrataram uma empresa de segurança. Eles foram meus anjos da guarda, e procuro retribuir tudo que fizeram comigo. Fizeram eu conversar de novo com a minha esposa, para gente se acertar, e graças a deus a gente se acertou".

No Sport, Thiago Neves também enfrenta uma fase delicada. Depois de se salvar da queda para a Série B do Brasileirão na última rodada do campeonato, o time foi eliminado na Copa do Brasil e na Copa do Nordeste. A campanha fez com que o treinador Jair Ventura fosse demitido após cerca de oito meses no comando.

Futebol