PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mattos: "Fla teve algo de Globetrotters e foi intenso contra Madureira"

Do UOL, em São Paulo

06/04/2021 00h33

Classificação e Jogos

Nesta segunda-feira (5), o Flamengo goleou o Madureira por 5 a 1 pelo Campeonato Carioca e deixou uma boa impressão. Não apenas pela goleada, mas também pela intensidade de jogo demonstrada por Gabigol, Arrascaeta, Gerson e companhia.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte —com os jornalistas Luiza Oliveira, Milly Lacombe, Rodrigo Mattos e André Rocha —o desempenho dos comandados do técnico Rogério Ceni na partida disputada em Volta Redonda ganhou muitos comentários positivos.

"Foi impressionante. Ainda é um teste, mas deu para ver uma boa movimentação do time. Houve uma dinâmica de deslocamentos e com passes rápidos que não se via na temporada passada. Os jogadores trocam de posição e o time gira com frequência. Foi muito intenso desde o início, algo meio Harlem Globetrotters. Foi muito promissor, como já tinha sido contra o Bangu", elogiou Mattos, lembrando o lendário time de basquete norte-americano.

Milly concorda. "Do jeito que jogaram com esse pequeno carrossel, para quem gosta de futebol, é uma delícia. Não sei se dá para falar a posição em que cada um joga. É confuso de olhar, mas bonito de ver. O Flamengo fez o gol e foi para cima com uma intensidade que a gente não estava mais acostumado a ver. Existem muitas opções de jogadores e táticas também. O céu é o imite para o Fllamengo", comentou.

Para André, a postura apresentada pelo time da Gávea se parece com a de um gigante europeu. "Vejo muitas semelhanças na proposta de jogo, que lembra muito o que o Bayern vem fazendo, com todo mundo no campo de ataque. É um time que corre riscos, pois joga adiantado. É um risco que se assume por essa proposta", analisou.

Porém, em meio a tantos elogios, Mattos apontou um problema. "A única ressalva é que a defesa não estava no mesmo padrão do ataque. O Madureira teve algumas chances de gol, com alguns espaços pelo lado direito da defesa do Flamengo", completou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol