PUBLICIDADE
Topo

Santos

Sem Sandry, Santos lida com problema sério com falta de opções no meio

Sandry vinha sendo peça importante no meio de campo do Santos  - Ivan Storti/Santos FC
Sandry vinha sendo peça importante no meio de campo do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Do UOL, em São Paulo

04/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Recém-chegado ao Santos, o técnico argentino Ariel Holan tem sérios problemas com o meio de campo do Peixe. Na última sexta (2), o volante Sandry - titular da equipe - rompeu o ligamento cruzado anterior direito e ficará fora de combate até o fim deste ano. Como Jobson, Ivonei e Carlos Sánchez também estão machucados, a vaga ficará com Vinícius Balieiro no jogo contra o San Lorenzo, pela Copa Libertadores.

A notícia de que Sandry se machucou caiu como uma bomba no Santos. Isto porque, desde a temporada passada, ainda sob o comando de Cuca, o jovem meio-campista, de apenas 18 anos, vinha sendo titular absoluto e um dos responsáveis pelo bom momento da equipe. Sem ele, o Santos fica sem opções e precisa encontrar soluções dentro do próprio elenco.

Um dos jogadores mais experientes do grupo, o uruguaio Carlos Sánchez seria a primeira opção para a comissão técnica. Contudo, o volante segue sob os cuidados do departamento médico e ainda não tem uma data específica para retornar aos treinos com bola. Em fevereiro o experiente meio-campista, de 36 anos, correu em volta dos gramados do CT Rei Pelé, mas sua recuperação foi adiada por conta das restrições causadas pela pandemia.

Outra opção de Ariel Holan seria o jovem Ivonei, de 18 anos. O meia, no entanto, está com um problema muscular na coxa esquerda e não viaja com a delegação do para Buenos Aires, onde a equipe encara o San Lorenzo pelo primeiro jogo da terceira fase da Pré-Libertadores, valendo vaga na fase de grupos do torneio continental.

A última opção descartada é Jobson, que rompeu o ligamento cruzado do joelho direito às vésperas da final da Copa Libertadores da última temporada e não tem data para voltar aos gramados. O volante ainda nem sequer conseguiu realizar um treino com o técnico argentino do Peixe, mas segue trabalhando com a equipe de fisioterapia para retornar.

Diante de todas as baixas, a opção da comissão técnica será o único jogador disponível no elenco: Vinicius Balieiro, que fez cinco jogos nesta temporada e ainda briga para se firmar entre os titulares. No banco, no entanto, a comissão técnica do Santos terá de ser criativa e encontrar soluções para o problema.

Santos