PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Botafogo faz gol relâmpago, mas empata com Portuguesa com um a mais

Do UOL, em São Paulo

04/04/2021 18h59

Jogando no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, por causa da medida da prefeitura do Rio de Janeiro, o Botafogo empatou com a Portuguesa por 1 a 1, com gol relâmpago de Felipe Ferreira no primeiro minuto e com Chay empatando para os visitantes.

O resultado, válido pela oitava rodada do Campeonato Carioca, leva o Fogão aos 11 pontos e mantém a equipe com chances reais de se classificar para as semifinais do torneio estadual. A Lusa vai para 14 e permanece na terceira colocação com uma campanha sólida e surpreendente.

Na próxima rodada, o Botafogo o Volta Redonda, um dos melhores times do torneio até então, e a Portuguesa atuará em seus domínios contra o Bangu.

Gol relâmpago

O Botafogo abriu o placar no primeiro lance da partida, em jogada de Marcinho com Felipe Ferreira, que foi preciso na finalização. Lance mudou totalmente a postura dos dois times no confronto deste fim de semana.

Quem foi bem: Rafael Navarro

O jovem atacante do Fogão mostrou maturidade e se comportou bem em praticamente toda a partida, auxiliando o meio campo da equipe nas jogadas ofensivas e gerando perigo ao gol adversário.

Quem foi mal: Muniz

O volante da Portuguesa fez falta em Navarro durante ataque promissor do Fogão e foi expulso pelo árbitro Bruno Arleu de Araújo, isso aos 40 minutos ainda do primeiro tempo. Os visitantes estavam com uma boa dinâmica de jogo até esse momento, mesmo atrás do placar.

Atuação do Botafogo

A vantagem logo no início deu tranquilidade para o time comandado por Marcelo Chamusca. A situação ficou ainda mais confortável após expulsão do jogador da Portuguesa no final do primeiro tempo. Com isso, o objetivo foi fazer o tempo passar e fechar os espaços para os meias adversário não conseguirem criar.

Porém a Portuguesa foi muito superior no segundo tempo e a equipe tomou o gol de empate e não soube como reagir.

Atuação da Portuguesa

O gol sofrido com um minuto de jogo teve impacto direto na forma de jogar da equipe, que precisou ter a maior posse de bola para ditar as jogadas ofensivas. Os mais acionados eram Cafú e Jhulliam, que chegou a marcar no primeiro tempo mas teve o tento anulado por toque na bola com a mão.

Mesmo com um a menos e em desvantagem, a Portuguesa manteve a paciência e chegou ao empate, que mantém a equipe nas primeiras posições do Campeonato Carioca.

História do jogo

O jogo começou com o placar zerado, mas essa situação durou poucos segundos, já que Marcinho avançou pela esquerda e na linha de fundo cruzou para Felipe Ferreira bater de primeira e estufar as redes do goleiro Neguete, da Portuguesa.

A vantagem no marcador permitiu que os mandantes tomassem uma postura mais cautelosa e praticar um esquema de jogo voltado para o contra-ataque. Já a Portuguesa precisou adiantar um pouco mais suas linhas para buscar a igualdade no marcador.

Os visitantes conseguiram criar boas chances de gol, sendo uma das tentativas concluídas, mas anulada por toque na mão. Tudo mudou aos 40 minutos do primeiro tempo, quando Muniz parou o ataque do Botafogo e foi expulso, deixando a Lusa com um jogador a menos.

Curiosamente, o segundo tempo não teve domínio do Bota, que cedeu chances claras de gol para o adversário. Aos 15 Chay cobrou bem a falta e a bola só não entrou por intervenção do goleiro Douglas Borges, porém aos 32 ele não desperdiçou e mandou no ângulo, para empatar a partida.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 PORTUGUESA-RJ

Competição: oitava rodada do Campeonato Carioca
Data: 04/04/2021
Horário: 17h00 (de Brasília)
Local: estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Daniel de Oliveira Alves Pereira e Marcus Vinicius Machado Araújo Brandão
Cartões amarelos: Matheus Babi, David Sousa, Paulo Victor, Jonathan, Marcinho, Marco Antônio e Matheus Frizzo (Botafogo); Chay (Portuguesa)
Cartão vermelho: Muniz (Portuguesa)
Gols: Marcinho ao 01 minuto do primeiro tempo e Chay aos 32 minutos do segundo tempo

Botafogo: Douglas Borges; Jonathan, Kanu, Gilvan, Paulo Victor (David Sousa); Matheus Frizzo, Ricardinho (Marco Antônio), Felipe Ferreira (Ronald) e Marcinho (Matheus Nascimento); Rafael Navarro, Matheus Babi (Kayque). Técnico: Marcelo Chamusca.

Portuguesa-RJ: Negueti; Watson, Muniz, Pedro e Guerra; Luis Gustavo, Mauro Silva, Cafú (Rafael Pernão) e Chay (Lucas Santos); Jhulliam (Emerson Carioca) e Romarinho. Técnico: Felipe Surian.

Futebol