PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Felipe Melo rejeita pitbull e se vê como labrador: 'Preciso de carinho'

Felipe Melo, durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol - Cesar Greco
Felipe Melo, durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/04/2021 21h15

Durante sua carreira, o meio-campista Felipe Melo adotou o apelido de pitbull, que recebeu da torcida do Galatasaray (TUR), e passou a comemorar alguns de seus gols imitando um cachorro. Apesar de admitir que passa uma imagem mais séria dentro de campo, o meio-campista do Palmeiras afirmou que se identifica mais com um labrador.

Felipe Melo ponderou que o apelido de pitbull trouxe alguns malefícios à sua carreira. Na opinião do meio-campista, muitos o veem apenas como um jogador de marcação dura e não comentam sobre sua parte técnica.

"Eu não me vejo como um pitbull. Dentro de campo, talvez, porque eu sou muito sério, é meu trabalho. Mas eu não criei esse personagem, foi a torcida do Galatasaray, que gritou 'pitbull', e eu comecei a imitar por eles. E perdi muitas coisas com isso. Muitas pessoas falam do pitbull, mas poucos falam dos passes de 90 metros, da minha parte técnica. E, ao longo da minha carreira, eu sempre mostrei essa técnica", disse o jogador em entrevista ao Bola da Vez, da ESPN Brasil, exibida hoje.

"Acho que sou um labrador. Um labrador porque não tenho muito pelo e gosto muito de carinho, preciso disso e por isso tenho uma estrutura familiar. Se não fosse minha esposa, meus filhos entenderem essa necessidade, eu teria me perdido no meio do caminho. Isso faz toda a diferença", completou.

Palmeiras